15 / 06 / 2016

Como é o cálculo do 13º de quem foi contratado no meio do ano

Quem foi admitido no meio do ano tem direito ao benefício, porém, com um valor proporcional aos meses trabalhados. Saiba como fazer o cálculo!
por
http://carreiras.empregos.com.br/

No fim do ano, os trabalhadores que tem carteira assinada já contam com o pagamento do 13º salário, uma bonificação que corresponde a 1/12 do salário líquido mensal.

O funcionário recebe além da remuneração habitual, um salário extra – que deve ser pago em duas parcelas. A primeira, até o dia 30 de novembro. A segunda, tem como data limite o dia 20 de dezembro.

Mas, se você foi contratado pela empresa no meio do ano, o valor desse benefício é menor. Isso porque o décimo terceiro salário é pago considerando o ano trabalhado, desde janeiro. Nessas situações, você recebe o 13º proporcional aos meses trabalhados.

CÁLCULO DA PRIMEIRA PARCELA
Primeiro, você deve dividir o valor do seu salário bruto por 12 (meses do ano). O resultado dessa conta deve ser multiplicado pelo número de meses que você trabalhou até outubro, que é o mês de referência da primeira parcela.

O resultado dessa multiplicação deve ser dividido por 2, e o valor que aparecer é a quantia que você receberá na primeira parcela.

Para que o seu primeiro mês de trabalho na empresa entre nessa conta, você deve ter trabalhado por pelo menos, 15 dias. Ou seja, se você foi admitido no dia 5 de julho, pode incluí-lo. Se começou no dia 25 de julho, deve desconsiderar esse mês e contar a partir de agosto.

Por exemplo, o profissional que tem o salário bruto de R$ 3.000 e trabalhou por 4 meses até outubro, deve calcular:

3.000 ÷ 12 = 250
250 x 4 = 1.000
1.000 ÷ 2 = 500

1ª parcela = R$ 500

CÁLCULO DA SEGUNDA PARCELA
O valor da segunda parcela também é calculado sobre o salário bruto, o número de meses do ano e a quantidade de meses que você trabalhou.

Após dividir o seu salário bruto por 12 (meses do ano), você deve multiplicar o resultado pela quantidade de meses trabalhados. Dessa vez, contando até dezembro, que é o mês de referência para a segunda parcela.

Depois, é só subtrair o resultado pela quantia que você já recebeu da primeira parcela do 13º salário. Além disso, também serão descontados os impostos de INSS e IR.

Usando o mesmo exemplo do funcionário acima, acrescenta-se os meses novembro e dezembro na conta, ou seja, agora, são 6 meses trabalhados:

3.000 ÷ 12 = 250
250 x 6 = 1.500
1.500 – 500 (primeira parcela) = R$ 1.000

(valor em que ainda serão descontados os valores de  INSS e IR)

Tem outras dúvidas sobre o 13º salário? Confira respostas de um especialista clicando aqui ou deixe nos comentários!

Esta matéria ajudou você?

+ 8 pessoas ajudadas
Topicos:

Comentarios