4 dicas para o seu currículo ser o escolhido

Um bom currículo é aquele que é lido do começo ao fim pelo recrutador. Saiba como captar o interesse dele e seja chamado para mais entrevistas!
por
http://carreiras.empregos.com.br/

Se destacar da concorrência é o segredo – e o verdadeiro desafio – na hora de enviar currículo! Por isso, é importante estar atento aos critérios que os recrutadores exigem, já que o candidato cujo currículo não prende a atenção é logo descartado.

Mas afinal, como ser notado dentre tantos documentos que são enviados por vaga aberta?

Existem 4 passos que podem estruturar melhor o seu currículo e torná-lo mais atrativo. Conheça:

1º – Começar com o nome
Quando você vai conversar com alguém pela primeira vez, é de praxe se apresentar primeiro, não é? O mesmo acontece com o currículo. Coloque o seu nome no topo e, em seguida, complete o cabeçalho com as suas informações de contato.

2º – Escreva um bom resumo do currículo
O que você quer fazer na empresa? Isso tem que ficar claro para o recrutador. Não basta pular esta etapa e já ir logo para as formações e experiências, tampouco escrever somente o cargo da vaga aberta – isso deve ficar claro no campo Objetivo Profissional.

Lembre-se: O resumo é um compilado sobre sua meta profissional atual.

O ideal é abordar como pretende atuar na empresa com base nos seus conhecimentos técnicos (que devem ser mencionados apenas brevemente). Você compreende melhor essa etapa neste passo a passo do objetivo do currículo.

3º – Não use o mesmo conteúdo para todas as vagas
Pense: o que eu já fiz de relevante que justifique a minha contratação para essa vaga? Muitas pessoas anulam as chances de serem chamadas para entrevistas de emprego ao, simplesmente, manter o mesmo conteúdo em todos os currículos que envia.

Na descrição das experiências profissionais, deixe somente aquilo que tem relevância para a vaga que está concorrendo. Afinal, para o recrutador, que diferença fará ler no currículo que o candidato sabe artes gráficas, se a vaga é para engenheiro químico?

4º – Complemente o currículo
Se você colocar todos os cursos que já fez no campo das Formações Acadêmicas, essa área ficará muito longa e cansativa para o recrutador. Dividir os cursos mais importantes daqueles que serviram como aprimoramento profissional é uma boa saída.

Portanto, deixe a formação técnica ou superior em Formações Acadêmicas, e crie um novo tópico no fim do currículo, chamado de “Cursos Complementares”, para as demais atividades.

Os idiomas também devem ter seu próprio tópico, que pode ser chamado apenas de “Idiomas”. Não se esqueça: escreva o seu nível de fluência na língua.

 

Esta matéria ajudou você?

+ 12 pessoas ajudadas

Comentarios