26 / 09 / 2016

Você tem um emprego ou uma carreira?

Sim, existe uma grande diferença entre os dois
por
http://www.anaguedescoaching.com/

Há muitos anos, o comportamento dos profissionais e a visão do mercado de trabalho eram bem diferentes. Se você entrasse em uma empresa que fosse “boa”, deveria fazer de tudo para permanecer nela a vida toda. E quem mudava muito de emprego era mal visto pelo mercado, por não ter estabilidade.

Hoje, com a velocidade em que as mudanças ocorrem, e com o comportamento das gerações mais jovens se adaptando a esse cenário, esses conceitos estão diferentes.

É claro que trocar de emprego a cada 6 meses não é positivo, mas a cada 2 ou 3 anos é considerado “normal” se for para uma oportunidade melhor. As gerações mais jovens já vêm com a flexibilidade e a ambição como assessórios de fábrica, e quem é de modelo ou versão diferente, deve se adaptar à nova realidade.

Com essa mudança de realidade surgiu um novo conceito que tem ficado cada vez mais em evidência, devido à sua importância: carreira.

Carreira é a trajetória profissional de uma pessoa, desenhada e vivida de forma ordenada, ascendente e com um objetivo definido. As qualificações e experiências são coerentes, o desenvolvimento é contínuo e leva sempre ao próximo nível.

Carreira é mais do que a soma de experiências de trabalho, certificados e habilidades adquiridas. É o caminho projetado e construído passo a passo até o objetivo final, sabendo que para chegar lá é necessário aprender muito, se desenvolver, evoluir, crescer, aperfeiçoar-se o tempo todo.

E para isso é necessário ter muito foco nas metas e motivação para manter-se nessa jornada. Os obstáculos são muitos. Que o diga quem está ou já ficou desempregado! Por isso é tão importante que o conceito de carreira seja muito claro para os profissionais que desejam chegar a um lugar determinado.

E não é só para quem quer ser executivo ou empresário/empreendedor. Nem todas as pessoas têm a ambição de ter essas posições, e tudo bem. Mesmo. Sucesso não é ganhar muito dinheiro ou estar na posição máxima em uma empresa, ser admirado e respeitado (muitas vezes temido) pelos funcionários.

Sucesso é acordar motivado (não disse feliz/alegre, pois somos humanos) pensando no que poderá alcançar. É sair para trabalhar pensando naquilo que está construindo, seja na sua vida ou na vida das pessoas que são tocadas de alguma forma pelo seu trabalho.

Se fizer o seu melhor e estiver aberto ao aprendizado, estará sempre crescendo, acumulando experiências e desenvolvendo cada dia mais as suas habilidades. As qualificações existem para impulsionar as experiências, mostrando novas opções, novos caminhos, e por isso deve sempre caminhar junto à vivência do trabalho.

Se não deseja ser um executivo ou um gestor de equipe, pode ser um especialista, um técnico, não há problema nisso. Desde que não fiquei parado, que deixe de aprender por não querer “crescer” na hierarquia da empresa. Ficar estagnado é o pior que pode acontecer, pois será facilmente substituído por alguém mais preparado e adaptado à realidade.

Portanto, seja qual for seu objetivo profissional, deve planejá-lo, passo a passo.

Não deixe sua vida profissional, seus sonhos, nas mãos do acaso, do chefe que deveria reconhecer seu potencial e dedicação e promovê-lo, da empresa que não dá oportunidades, do mercado que só emprega por “QI”.

É você quem tem que que direcionar sua carreira, se preparar para o próximo passo, saber o que precisa desenvolver, melhorar, adquirir para subir o próximo degrau. Aliás, “QI” hoje é chamado de networking e é essencial para qualquer profissional. Quem não tem certamente está em desvantagem.

Pesquise sobre os assuntos relacionados a sua profissão, passe a ver a carreira como um projeto de longo prazo, construído a cada dia. Se a sua carreira, mesmo que esteja no início, for direcionada e tiver uma base sólida, terá sempre um bom posicionamento no mercado, e conseguirá se movimentar com facilidade (principalmente nos casos de recolocação e transição).

Ao contrário, se tiver uma soma de empregos sem coerência, sem sentido e sem objetivo, não terá como planejar seu crescimento, pois nunca saberá o que é preciso naquele momento. São dúvidas muito comuns: qual curso fazer agora? Devo fazer outra pós? Será que consigo outro emprego sem ter inglês avançado?

E assim, você acaba tomando decisões erradas que, com o tempo, vão desestimulando cada vez mais o crescimento e trazendo a insatisfação comum a 72% dos profissionais, segundo uma pesquisa da Isma Brasil (International Stress Management Association), realizada em 2015.

Definir, planejar e cuidar de sua carreira é o caminho para uma vida com qualidade e satisfação, pois permite o autoconhecimento, o desenvolvimento contínuo e o equilíbrio com todas as demais áreas vida.

Desejo sorte e sucesso!

Rodapé Ana Guedes

Esta matéria ajudou você?

+ 28 pessoas ajudadas

Comentarios