23 / 06 / 2016

O que todo jovem deve fazer, segundo especialista

Ex-reitora da universidade Stanford dá dicas sobre o a postura que os jovens devem ter para começar uma carreira de sucesso
por
http://www.empregos.com.br

Autora do bestseller “Como criar um adulto”, da editora Rocco (Por R$ 49,50 na Livraria Cultura), Julie Lythcott-Haims é ex-reitora de Stanford e especialista em comportamento de pais.

Em seu livro, partiu de conversas com comitês de seleção de universidades, outros reitores e da própria experiência para abordar os perigos chamados “overparenting” – ou a prática de muitos pais de interferirem demais na vida dos filhos, o que, segundo ela, os impediria de crescer e se desenvolver como adultos.

Quais são as habilidades que todo jovem de 18 anos deveria ter?
Quando Julie respondeu à pergunta no site Qora, o resultado surpreendeu muita gente, pois, mais do que conhecimento técnico, o maior diferencial para os jovens que estão começando no mercado de trabalho é a boa postura profissional. Um jovem de 18 deve:

• Conseguir falar com estranhos
É comum que os pais ensinem às crianças a nunca conversar com estranhos em vez de ensiná-las a discernir entre os poucos maus estranhos e os muitos bons que existem. Assim, elas crescem sem saber como abordar desconhecidos — de forma respeitosa e fazendo contato visual – para pedir ajuda, conselho e a direção que precisarão seguir no mundo.

• Conseguir andar por aí
Em um campus, a cidade do estágio de verão ou a cidade em que está trabalhando, fazendo intercâmbio. É preciso saber ir de um ponto ao outro, usar o transporte público, como e onde encher o tanque de gasolina ou fazer planos de locomoção.

• Conseguir organizar suas tarefas, trabalhos e prazos
Outro costume dos pais é o de dizer quando as crianças devem fazer suas lições de casa, ou até fazê-las por elas. As crianças devem ser cobradas fazendo as coisas sozinhas, para que aprendam a priorizar, lidar com muitas tarefas e cumprir deadlines sem um lembrete constante.

• Contribuir para a rotina da casa
Atividades acadêmicas e extracurriculares não são desculpas para não conhecer a rotina do lar. É preciso saber cuidar de si mesmo e respeitar as necessidades dos outros ou fazer a sua parte para o bem de todos.

• Saber lidar com altos e baixos
No curso da vida, nem sempre as coisas são como nós esperamos. Os jovens devem ter inteligência emocional para lidar com cursos e carga de trabalho, tarefas da universidade, competição, professores rígidos, chefes e outros.

• Ser capaz de tomar riscos
Quando os pais traçam o caminho para os filhos, tentando evitar armadilhas e tropeços, as crianças crescem sem desenvolver o entendimento de que o sucesso vem após tentativas e erros.

Esta matéria ajudou você?

+ 10 pessoas ajudadas

Comentarios