27 / 10 / 2015

Home Office, uma realidade que depende de disciplina

Para se trabalhar em casa é preciso disciplina. Sem ela, a vida profissional de um home officer pode ir por água abaixo.
por
http://www.empregos.com.br

Por Luís Pereira

Trabalhar em casa não é mais uma particularidade de trabalhadores alternativos, que, de certa forma, resolveram sair das grandes companhias e dos trabalhos corporativos. Os home officers (termo inglês que denomina as pessoas que trabalham em casa) formam uma categoria em acelerado crescimento, cujo caminho não chega a ser mera questão opcional, e, sim, uma nova realidade do mercado.

Fatores como o barateamento dos equipamentos e sistemas de informação e o acesso à internet banda larga contribuíram para esta tendência, em que a criação de ambientes domésticos similares aos empresariais mais bem equipados tornou-se factível.

Para Gilberto Guimarães, diretor da multinacional francesa BPI no Brasil, empresa especializada em reestruturação de empresas e gestão de carreira, o Home Officeé uma nova forma de organização de trabalho inexorável em algumas tarefas e atividades. “Hoje em dia [o trabalho em casa] é tão comum que inclusive a legislação trabalhista precisa seguir essa tendência. O conceito do Home Office traz à tona a necessidade de uma discussão sobre a flexibilização do trabalho”.

Para se trabalhar em casa, entretanto, é preciso disciplina. Uma importante norma deve ser estabelecida e respeitada: organização pessoal. Sem ela, a vida profissional de um home officer pode ir por água abaixo.

Segundo o consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento pessoal e profissional, Mário Persona, disciplina talvez seja o ponto mais importante, “pois no começo o profissional se sente como se todos os dias fossem domingo. É preciso uma espécie de reeducação para a coisa funcionar”.

Persona alerta também para a necessidade de ter um ambiente adequado para o trabalho: “é preciso ter um lugar que você enxergue como sua área produtiva. Eu tenho um escritório em meu apartamento, mas, graças à rede sem fio, também posso pegar o notebook e ir para o sofá da sala se achar que é mais confortável. No entanto, não posso fazer isso se outras pessoas estiverem usando a sala para outras atividades. Daí vem a necessidade de um ambiente exclusivo”.

Outro problema enfrentado por pessoas que trabalham dentro de casa é o fato de poderem se tornar trabalhadores compulsivos, os famosos workaholics. Tal comportamento, ao contrário do que muitos pensam, pode acarretar diversos problemas, como o sedentarismo, lesões por esforços repetitivos (LER/DORT), cansaço excessivo, stress entre outras coisas. “O profissional passa a não ter mais tempo para começar e terminar o trabalho. Isso acontece quando a casa toda, e não apenas a atividade ou o quarto usado para escritório, passa a ser vista como local de trabalho. É preciso estabelecer horários e criar uma cultura adequada para se trabalhar em casa”.

Salvo os problemas de organização pessoal, trabalhar em casa pode trazer ótimos benefícios para as vidas das pessoas. De acordo com Persona, a principal vantagem do Home Office é o ganho em tempo e qualidade de vida. “As horas gastas no trânsito fazem uma grande diferença na produtividade de quem trabalha em casa”, explica.

Outra vantagem, que também está relacionada com o fator tempo, está nos horários que podem ser escolhidos segundo o biorritmo do profissional. “Pessoas que são mais produtivas à noite podem ir até altas horas sem precisarem se preocupar com o retorno para casa. E outros, como eu, que são madrugadores, podem aproveitar as horas mais silenciosas e criativas que precedem o nascer do sol”.

Esta matéria ajudou você?

+ 2 pessoas ajudadas
Topicos:

Comentarios