07 / 04 / 2016

Dicas para você estudar no exterior

Programas de incentivo e financiamento podem te ajudar a realizar o sonho de estudar fora do país
por
http://carreiras.empregos.com.br/

Se você quer cursar uma graduação, pós-graduação, MBA ou mestrado em outros países, precisa saber como funciona o processo seletivo em universidades estrangeiras – chamado de application. Ele é diferente do vestibular brasileiro, pois, além do currículo acadêmico, avalia o perfil do estudante.

Para isso, as universidades analisam a sua fluência na língua estrangeira, as notas obtidas em sua trajetória escolar, seu engajamento em atividades extracurriculares – tudo isso através de provas de conhecimento, testes sobre o idioma local, redação e entrevista presencial.

Antes de começar sua pesquisa, não esqueça de avaliar a forma de financiamento dos estudos. À medida em que você se organiza para os exames, é necessário planejar a forma como você se manterá enquanto estiver estudando.

Dicas para você estudar no exterior

Como você pode pagar pelos estudos?
É importante conhecer as formas de financiamento da própria universidade. Assim, você paga pelos estudos somente depois de concluir o ensino, quando é provável que esteja inserido no mercado de trabalho.

Outro assunto para tratar junto à coordenação da instituição é o programa de bolsa não restituível, a scholarship (bolsa de estudo) – uma cota de acesso à universidade para quem não pode pagar por ela.

Organizações não governamentais como a Fundação Lemman, Fundação Estudar, Education USA e Fapesp, concedem bolsas de estudo. É importante procurar instituições que atuam no país onde você realizará o curso.

Se você busca a especialização a fim de executar uma ideia que vai revolucionar o mercado, pode apresenta-la em plataformas de crowdfunding – sites de financiamento coletivo. Assim, quem se identifica pelo projeto pode te ajudar a estudar para torná-lo realidade. Entre as opções, estão os sites: Catarse, Benfeitoria e Vakinha.com.

Programa para bolsistas brasileiros
Nesta semana, falamos também sobre como o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), pode ser uma importante ferramenta de acesso às universidades, através de programas de incentivo.

Além do SISU e do ProUni, uma opção para alunos que desejam ingressar no ensino superior é o Programa Ciência sem Fronteiras (CSF). Diferente dos dois primeiros sistemas, o CSF promove a ingressão de estudantes em universidades internacionais.

Dentre as áreas que fazem parte do sistema, estão engenharia, tecnologia da informação e ciências exatas. Para participar do programa, o estudante precisa ter feito o ENEM a partir de 2009, e ter obtido nesse exame, nota maior do que 600 pontos em todas as disciplinas, inclusive na redação.

Esta matéria ajudou você?

+ 2 pessoas ajudadas

Comentarios