04 / 04 / 2016

Enem é uma das principais portas de entrada para o ensino superior

A nota obtida no exame permite o ingresso em universidades através de programas de incentivo, como o SISU e o ProUni
por
http://carreiras.empregos.com.br/

Quando o Exame Nacional   Ensino Médio (Enem) foi criado, em 1998,
seu objetivo se restringia à avaliação
de desempenho dos estudantes
recém-formados no Ensino Médio.
Os resultados eram medidos pelo governo, a fim de aprimorar as políticas públicas de educação.

Atualmente, além dessa finalidade, o Enem é uma importante ferramenta de acesso a instituições de ensino superior, por meio de programas como o SISU e o ProUni, instituídos pelo Ministério da Educação (MEC).

Enem uma das principais portas de entrada para o ensino superior

Como ingressar em universidades públicas usando o Enem?
O SISU (Sistema de Seleção Unificada), utiliza a nota obtida no Enem como base para a admissão de candidatos em instituições públicas de ensino superior, como as universidades federais.

No sistema, podem participar os estudantes que prestaram o Enem do ano anterior, cuja nota da redação tenha sido superior a zero. Podem participar alunos egressos de escolas públicas ou particulares.

O SISU determina uma nota de corte para cada curso como critério de seleção. A nota de corte é a nota mínima necessária para a classificação do candidato entre as vagas disponíveis.

Algumas universidades públicas que aderiram ao sistema utilizam apenas a nota do Enem como critério de aprovação. Outras, no entanto, empregam a nota parcialmente. Nesses casos, a seleção é feita somando o resultado obtido no Enem à nota do vestibular da própria instituição.

Por isso, é importante que você esteja atento à forma como a universidade em que deseja ingressar considera a nota do Enem. Também fique de olho na quantidade de vagas disponíveis e o número de pessoas interessadas para saber como está a concorrência para o curso que pretende estudar.

Como ingressar em universidades particulares usando o Enem?
O ProUni (Programa Universidade para Todos) usa o Enem como recurso para a obtenção de bolsas de estudos em cursos de graduação de instituições particulares.

O programa é voltado apenas a alunos formados em escolas públicas ou bolsistas integrais de escolas particulares. Para participar, o candidato deve ter prestado o Enem a partir da edição de 2010 e ter obtido, em uma mesma edição, média das notas das provas igual ou superior a 450 pontos, e redação com nota maior que zero.

Para concorrer às bolsas integrais, você deve ter renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Se você tem renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos, consegue a bolsa parcial de 50%, em qualquer universidade privada do país.

O ProUni tem processo seletivo para ocupação de bolsas remanescentes, para preencher as vagas que não foram ocupadas na primeira fase do processo.

Como se inscrever no Enem?
A inscrição do Enem deve ser feita através do site do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). No momento da inscrição, você deve preencher um formulário socioeconômico e educacional.

A taxa para realizar a prova, em 2015, foi de R$ 63, mas você pode pedir a isenção da taxa de inscrição mediante declaração de carência.

O Inep divulgará entre o final do mês de abril e o início de maio o edital das provas deste ano, com a data de inscrição para a prova no meio do ano.

O SISU e o ProUni também possuem uma segunda edição, que é realizada no 1º semestre do ano. As aberturas para inscrições estão previstas para junho deste ano.

Esta matéria ajudou você?

+ 12 pessoas ajudadas

Comentarios