Teste psicológico: entenda sua utilidade no processo seletivo

Wartegg e Zulliger são dois exemplos de avaliações psicológicos utilizadas em entrevistas
por
http://www.empregos.com.br

Os testes aplicados em processos seletivos assustam e preocupam muitos candidatos. Eles são uma etapa importante e, em grande maioria, classificatória. Normalmente aplicados antes ou depois da entrevista individual, os testes têm como objetivo avaliar suas competências técnicas descritas no currículo ou ainda descobrir mais sobre sua personalidade.

Nesse artigo, vamos focar nos testes psicológicos, eles podem ser feitos por uma prova situacional – em que você é colocado na frente de um problema para que os selecionadores avaliem a forma como você vai resolvê-lo, ele pode ser feito também com a criação de desenhos, como .

Todos os testes são feitos para verificar se existe uma ligação entre o perfil do candidato e o perfil da empresa, característica essencial para a pessoa se dar bem na organização em que irá trabalhar. Conheça mais sobre esses dois processos logo abaixo.

 

Os tipos de testes de seleção

Testes psicológicos ajudam a identificar se existe uma ligação entre o candidato e a empresa


Wartegg
O teste consiste em completar desenhos que são apresentados na metade superior da folha de aplicação, em um retângulo dividido em oito quadrados. Em cada quadrado há um sinal-estímulo (uma linha ou um ponto desenhado), onde o candidato deve continuar com o que lhe vier à cabeça. Depois ele deve anotar a sequência de realização dos desenhos nos quadradinhos ao lado do número de cada desenho. Na metade inferior da folha deve escrever o que cada um deles significa e responder a quatro perguntas sobre as suas preferências e rejeições. Normalmente, o teste dura de 15 a 20 minutos, e pode ser aplicado de forma individual ou em grupo.

Zulliger
Outro teste muito utilizado pelas empresas hoje em dia é o Zulliger, teste profundo que avalia a estrutura básica da personalidade, incluindo sentimentos e evidenciando seus medos e preconceitos. No teste o candidato recebe três pranchas com manchas de tinta e deve dizer com o que elas se parecem e o que poderiam ser. Suas respostas e reações são anotadas e logo após são feitas perguntas para esclarecer os aspectos que contribuíram para a formação das respostas. Todas as respostas são então classificadas e lhe são atribuídas vários códigos, conforme critérios padronizados.

A verdade é que não há como indicar uma fórmula pronta para se sair bem e os especialistas sugerem que o melhor a fazer nessa hora é ser paciente, administrar a ansiedade e jamais mentir ou omitir informações. Você terá muito mais chances de ser contratado se for você mesmo e responder – ou desenhar – aquilo que for natural para você.

Esta matéria ajudou você?

+ 21 pessoas ajudadas

Comentarios