11 / 10 / 2018

Redação em uma entrevista de emprego: entenda o que é avaliado

Muito além do conhecimento: saiba o que os recrutadores esperam de você na hora de pedir uma redação durante a entrevista de emprego.
por
http://www.empregos.com.br

Saber trabalhar em equipe, comunicar-se de maneira clara, além de ser organizado e proativo são qualificações comuns pedidas em processos seletivos nas empresas. Mas sabia que tem companhia aplicando redação em entrevista de emprego?

Verdade! Por isso, caso você não domine nossa língua ou não consiga estruturar suas ideias no papel é prudente estar preparado para a próxima entrevista de emprego. Mas calma, também não é preciso entrar em desespero.

Até porque nem todos os recrutadores querem saber a profundidade de seus conhecimentos em ortografia, gramática ou temas específicos relacionados à vaga. Alguns simplesmente querem avaliar a grafia da sua letra que, pode acreditar, revela muito mais da nossa personalidade do que imaginamos.

Só que antes de a gente aprofundar o conceito de grafologia, o nome da ciência que estuda a maneira como escrevemos, que tal aprender um jeito prático de fazer sua redação daqui para frente? Para isso, basta continuar a leitura.

Dicas para escrever uma boa redação na entrevista de emprego

Antes de qualquer ação, leia muito. Sobre tudo! Vale sites de notícias, blogs especializados em assuntos dos quais você gosta, revistas, livros didáticos, especialmente os de redação e gramática, autores renomados e até bula de remédio.

É que a leitura treina o nosso cérebro e nos deixa mais familiarizados com a grafia correta das palavras e com a estrutura das frases. Além de ser uma fonte riquíssima de conhecimentos gerais!

Bom, o passo seguinte consiste no treino da redação. Comece a escrever sem medo de ser feliz! Neste primeiro momento, nem é preciso se preocupar tanto com a gramática ou com a ortografia. Deixe isso para o final, quando você deve reler tudo com olhar crítico, encontrando possíveis erros ortográficos e checando se as frases estão claras.

Questione, por exemplo, se a sua mãe entenderia tudo o que escreveu. Falamos das mães porque elas costumam ser bem críticas, não é? Uma boa redação deve ter título, introdução, desenvolvimento e conclusão, no máximo 30 linhas, frases curtas e objetivas. Deve ser coesa e coerente, de forma que as ideias apresentadas estejam claras e tenham ligações umas com as outras.

Conheça alguns tipos de redação

Existem alguns tipos de redação. A narrativa é caracterizada pela representação de fatos, sejam reais ou fictícios, e bastante encontrada em jornais e também nos livros de história.

descrição permite ao autor escrever as características de um objeto, sentimento ou uma ideia. O texto descritivo, portanto, leva o leitor a imaginar os itens apresentados pelo autor dando vida a cada um deles.

Já a dissertativa-argumentativa é a mais comum e costuma ser pedida nos processos seletivos das empresas. A dissertação é uma redação que permite a opinião do autor por meio da argumentação das ideias. Ela costuma ser estruturada conforme explicamos abaixo.

Introdução

É o início da redação e apresentação das ideias que serão trabalhadas ao longo do texto. Você pode começar citando uma frase de alguém famoso, fazer perguntas sobre determinado assunto ou expor um dado de uma pesquisa. Veja um exemplo: “Dados do Ministério da Educação apontam que mais da metade dos brasileiros em idade escolar não sabem ler nem escrever. Será que eles estarão preparados para o mercado de trabalho?”.

Desenvolvimento

Vem abaixo da introdução e deve ocupar em torno de dois a três parágrafos. É neste momento que você deve apontar argumentos para convencer o leitor de suas ideias ou fazê-los discordar totalmente. Apresente dados e responda as questões apresentadas na introdução. No caso do nosso exemplo, você poderia dizer as razões pelas quais os alunos não sabem ler nem escrever e mostrar as consequências dessa questão para o futuro de um país.

Conclusão

É a reta final do seu texto. Nela você deve fazer uma breve avaliação do que foi dito, destacar pontos importantes e palavras-chaves e escrever uma espécie de resumo. Tudo isso deve ser condensado em no máximo dois parágrafos.

O que evitar na redação

•    Assuntos polêmicos, como religião ou política;
•    uso de gírias ou modismos, como “tamojunto”, “enóis” e termos em inglês;
•    repetições excessivas de palavras;
•    metáforas e regionalismos.

Entenda o que os recrutadores avaliam em uma redação

Nós também já comentamos que nem sempre eles buscam quem sabe mais ou escreve melhor. Claro que conhecimentos gerais e específicos da área podem ser decisivos na escolha do profissional para determinada vaga.

No entanto, o pedido para se fazer uma redação em uma entrevista de emprego vai além. Na verdade, muitas querem conhecer a fundo o candidato e descobrir qualidade ou defeitos que podem ter sido omitidos durante uma conversa.

Para isso emprega-se uma técnica chamada grafologia, uma ciência capaz de revelar o nosso perfil. A grafologia foi aplicada ainda no século 17 pelos italianos. Mas apenas no século 19 ela se tornou conhecida no mundo por meio dos franceses.

Ainda que a grafologia seja controversa, há especialistas que conseguem identificar o perfil de um candidato pela forma, o tamanho e a inclinação da letra. Bem como pelo espaçamento entre elas e as palavras, a pressão feita no papel com a caneta e até a velocidade usada na escrita.

Para isso o concorrente à vaga deve fazer sua redação em folhas brancas de sulfite e usar apenas um lado. No final, ainda é necessário constar a assinatura da pessoa. Veja que interessante: a grafologia entende como extrovertida e sociável alguém cuja letra é mais inclinada à direita, uma espécie de itálico. E tímida e mais cautelosa quem escreve com as letras menores.

Conseguiu entender como funciona uma boa redação e ter uma ideia das necessidades dos recrutadores? Para a próxima candidatura em uma empresa, ou até para uma prova que exija redação, esteja sempre preparado. Leia e treine bastante. Faça redações variadas com assuntos dos quais você domina ou se sente desafiado a escrever.

Lembre-se apenas de que em uma redação em entrevista de emprego o recrutador pode querer simplesmente conhecer a sua personalidade. Não caia no erro de inventar uma letra apenas para se sair bem. É importante e válido dizer a verdade para não ter problemas futuros, caso você seja o escolhido para preencher a vaga.

As dicas foram úteis para você? Aproveite também para nos seguir no FacebookInstagramLinkedIn e no Twitter e acompanhar as novidades.

Esta matéria ajudou você?

+ 39 pessoas ajudadas

Comentarios