Por que você envia currículo e não tem retorno?

O maior problema na candidatura é a comunicação, e o segundo é a falta de foco. Saiba como aumentar as suas chances de contratação
por
http://www.anaguedescoaching.com/

As empresas ainda erram muito em contratações e no processo de seleção. Também vejo muitos profissionais com uma postura ou comportamento inadequado. Hoje, a maior reclamação dos candidatos é, de longe, a ausência de retorno do RH. Seja de processos seletivos, entrevistas ou mesmo da candidatura.

O retorno em processos seletivos deve ser feito de qualquer forma. Sei o quanto é difícil para um selecionador dar conta do processo todo – ainda porque, normalmente, acontecem vários ao mesmo tempo, –  mas sei também que é possível. Ao mesmo tempo, vejo muita gente reclamando que envia CV (currículo vitae) e não tem retorno. Aí é outra história.

Mesmo um profissional de RH que tem conhecimento de seleção, tem dúvidas sobre como buscar emprego, pois estar do outro lado da situação é sempre difícil. Para profissionais de outras áreas, é ainda mais complicado, porque não se sabe como funciona um processo de seleção, quais são as dificuldades e como aumentar as chances de conseguir uma entrevista.

Sempre digo que a recolocação é um processo com vários fatores – do direcionamento do CV à entrevista de seleção – e que se forem alinhados, aumentam bastante as chances de conseguir um emprego.

Portanto, o primeiro passo que o candidato deve dar é avaliar seu próprio perfil, trajetória e objetivos. Ver se as informações são coerentes, e pesquisar um pouco mais sobre o que é perfil profissional e carreira, para saber o que o mercado busca. O autoconhecimento é fundamental: ajuda a definir um objetivo e a manter o foco.

Se o seu perfil é de Coordenador, não adianta mandar CV para vaga de estagiário, assistente ou analista, porque não vai receber retorno algum. Para cargos de até baixa gerência, não adianta mandar CV para vagas de outras cidades e estados (se for longe), porque não será considerado.

Se você quer mudar de área, de cargo ou até de segmento, precisa deixar muito claro para quem for receber sua candidatura o porquê quer isso e porque seu perfil atenderia ao cargo mesmo sem experiência.

Além disso, no CV, o que conta é a experiência que teve por mais tempo, e normalmente a mais recente – somadas às suas qualificações, formação, etc. Ou seja, esse conjunto de características é o que chamamos de perfil. Se o seu for diferente do que a vaga busca, não será considerado.

Para quem enviou o CV pensando “vai que dá certo…”, mesmo sabendo que não tem os requisitos, gera uma frustração de estar se candidatando repetidamente e não ser chamado.

feedback2

Enviar seu CV sem critério e sem uma comunicação adequada – sem sequer um “olá”, são também são deletados diariamente. Fico impressionada com a falta de educação. Para mim, o contato deve ser o mesmo, seja pessoal ou por e-mail.

Imagine a cena: você está em um evento da sua área e encontra a recrutadira de uma empresa que está com vagas abertas para o seu perfil, e você tem muito interesse. Você está com seu CV na mão e vai até ela para entregá-lo. Você se aproxima e para diante dela (que está sentada), joga seu CV no colo dela, vira as costas e sai.

Estranho imaginar isso? Como se sentiria se fosse a selecionadora, iria ter uma boa impressão do candidato? Pois é isso que acontece quando se envia um CV sem um texto de introdução e apresentação.

Use a pontuação necessária, seja muito cordial, claro e objetivo. Não escreva textos longos, mas comunique o que precisa. Revise seu texto. Muitas pessoas têm dificuldade em escrever e a comunicação escrita é mais delicada que a falada, pois não sabemos o “tom de voz” de quem escreveu e o texto muito direto ou sem a pontuação adequada soa com hostilidade.

Se seu CV estiver bem escrito e coerente com seu perfil, bem direcionado para a vaga e se a comunicação for adequada, as chances de ter retorno são muitos maiores.

Isso não é um palpite, é um fato que comprovo diariamente no meu trabalho. Defina seu objetivo, tenha foco e determinação. A busca por oportunidades deve ser diária e exige disciplina e dedicação. Alinhe o processo de busca, de apresentação, expansão de networking, candidatura e se prepare para entrevistas.

Pode acreditar, essa adequação vai te deixar muito mais perto do seu novo emprego. E seja positivo, acredite que vai dar certo. Ninguém fica desempregado para sempre, e sua oportunidade vai chegar.

Desejo sorte e sucesso!

Rodapé Ana Guedes

Esta matéria ajudou você?

+ 166 pessoas ajudadas

Comentarios