Entrevista de emprego: o que NÃO responder

Evite os erros mais comuns ao falar com o recrutador e chegue mais perto da vaga que deseja
por
http://carreiras.empregos.com.br/

Em meio à ansiedade quando temos uma entrevista de emprego marcada, podemos cometer alguns deslizes perigosos.

Por exemplo, é comum pesquisarmos a melhor forma de responder às principais perguntas da entrevista. Mas, apesar de termos as respostas na ponta da língua, deixamos de lado as expressões erradas que os recrutadores não aguentam mais ouvir.

Não deixe que esses pequenos erros atrapalhem a sua imagem no processo seletivo. Saiba o que você NÃO deve falar na entrevista de emprego:

“Prefiro não falar sobre meu último salário”
Alguns acreditam que seja uma prática antiética, mas, na verdade, falar sobre remuneração é muito importante. É nesse momento que o salário será negociado, e pode determinar (ou não) a sua contratação.

Quando você se indispõe a sequer abordar o assunto, é possível que você seja visto como alguém inflexível, além de dificultar a determinação de um valor. O seu último salário é um dos fatores usados como base para saber se a sua pretensão salarial é justa.

“Estou precisando muito desse emprego”
Quando o recrutador pergunta “por que você quer este emprego?” a pior resposta que você pode dar é a de que você precisa muito dele.

Isso porque o fato de você precisar não garante a vaga. Afinal, todos os outros candidatos também precisam dele, ou não se candidatariam.

Não desperdice essa oportunidade de falar mais sobre como você pode contribuir para a empresa e como o trabalho seria importante para a sua carreira.

 

Leia também:
Comunique-se bem em uma entrevista de emprego
Série “Perguntas na entrevista de emprego” – As 29 questões que você precisa saber o que falar

 

“Quero esse trabalho para aprender mais e, um dia, abrir meu próprio negócio”
Ainda que seja verdade, falar sobre o seu interesse em sair da empresa antes mesmo de ser contratado é um tiro no pé.

Muitos profissionais cometem esse deslize porque acham que o empreendedorismo é uma qualidade. De fato, ela é… Mas não nessa situação.

Afinal, a empresa também investe recursos e deposita confiança em você, esperando resultados. Ela não tem interesse em um candidato que só deseja aprender e sair em breve do cargo.

“Apesar de não gostar, eu…”
Entrevista de emprego tem muito a ver com autopromoção. Todos têm defeitos, e os recrutadores sabem disso. O que eles não sabem são as suas qualidades, portanto, foque nelas.

Evite, por exemplo, falar que você detesta trabalhar em equipe. Em vez disso, diga que tem bom desempenho mesmo quando trabalha individualmente.

“Meu defeito é ser perfeccionista”
Além de clichê, essa é uma resposta errada. Isso porque demonstra a falta de autoconhecimento ou honestidade em apresentar um defeito real.

Convenhamos, ser perfeccionista não é uma fraqueza. Responda algo que você sabe o que precisa melhorar para exercer a sua função, e o que está fazendo para chegar lá. Por exemplo, curso de inglês para, futuramente, dominar o idioma.

“Sou fluente em inglês, mas prefiro fazer a entrevista em português”
Se você apresenta uma competência no currículo, deve ser capaz de comprová-la na entrevista de emprego.

Se o recrutador pede para realizar a entrevista em inglês, precisa cumprir esse pedido mesmo que esteja inseguro quanto ao seu domínio no idioma, caso seja intermediário ou avançado.

Mas, se você mentiu no currículo, a única saída é ser sincero e se desculpar pelo ocorrido. Por isso, nunca minta no currículo!

Entrevista de emprego: o que NÃO responder

Entrevista de emprego: fique atento aos deslizes mais cometidos

“Não sei”
Na vida profissional, assumir que desconhece algum assunto não representa um problema, pelo contrário, mostra a sua humildade e capacidade para aprender cada vez mais.

Mas a entrevista de emprego não é o momento para isso. Ela serve justamente para você mostrar os seus conhecimentos.

Por isso, mesmo quando não souber responder completamente a alguma pergunta, diga tudo o que você conhece sobre o assunto.

Você também pode dizer que seus conhecimentos sobre determinado tema são limitados, mas que está em busca de novas informações, cursos, etc.

“Eu não gosto do meu chefe/ minha empresa atual”
Falar mal do último trabalho mostra que você não tem inteligência emocional para lidar com seus problemas profissionais.

Além disso, dá a ideia de que você não é confiável. O recrutador logo vai imaginar que você pode fazer isso quando se candidatar a outra vaga no futuro, só que falando mal da empresa que está se candidatando agora.

“Bom, tudo começou quando…”
Você não precisa falar sobre tudo o que envolve a sua carreira, a menos que esteja no início dela e, consequentemente, abordará as primeiras experiências profissionais, já que são as únicas até então.

Mas falar sobre empregos que você já teve há muito tempo está fora de questão, principalmente se você já nem trabalha mais no mesmo segmento.

 “Sim” e “não”, apenas
A entrevista de emprego é o momento de convencer o recrutador de que você é a pessoa certa para a vaga que ele possui.

Para isso, deixe claro as suas habilidades e responda completamente a todas as perguntas. Nada de respostas monossilábicas como “sim” e “não”.


 

Leia mais:
8 truques de linguagem corporal para entrevistas de emprego
Como lidar com a timidez na entrevista de emprego

Esta matéria ajudou você?

+ 107 pessoas ajudadas

Comentarios