22 / 10 / 2015

Dicas Para Entrevistas Não Presenciais

Candidatos subestimam contato por telefone e podem minar as suas participações nos processos seletivos pelo simples despreparo.
por
http://www.empregos.com.br

Por Taís Targa*

É inegável que a tecnologia possibilitou diversas formas de interação e aproximou pessoas que por motivos geográficos dificilmente iriam se encontrar.  Tais avanços repercutiram diretamente nos processos de recrutamento e seleção das empresas e a  busca por funcionários agora é global ao invés de local. As informações são recebidas em tempo real pelos candidatos e as entrevistas de seleção formais e presencias dão espaço agora às entrevistas por telefone ou por outros aplicativos (vídeo conferência) e se tornaram muito comum na vida dos Head Hunters. Dificilmente um selecionador irá agendar uma reunião presencial sem antes ter feito uma prévia com o candidato por telefone ou através de outro recurso de comunicação.

Geralmente os candidatos subestimam a entrevista por telefone e por em poucos minutos acabam minando as suas participações nos processos seletivos pelo simples despreparo. Lembro como se fosse ontem de uma situação que eu própria vivencie há alguns anos.

Estava participando como candidata de um processo seletivo para uma empresa multinacional americana e o sócio do escritório de São Paulo me ligou e perguntou se eu poderia lhe responder algumas perguntas. Eu, na maior ingenuidade respondi que sim e como estava em uma rua bem barulhenta entrei na primeira lojinha que avistei. Enquanto o sócio fazia perguntas sobre pretensão salarial e minha experiência anterior, as pessoas que circulavam pela loja pararam para observar, o que me deixou muito nervosa e o pior aconteceu quando o sócio decidiu continuar a entrevista em inglês para testar minha desenvoltura no idioma. Não preciso dizer que foi um desastre, gaguejar já horrível, imagine eu gaguejando em inglês no meio da loja de R$1,99… No entanto, mas por sorte do que por juízo, acabei tendo depois a oportunidade de me redimir e conversar pessoalmente com o tal sócio. Portanto, para evitar situações como estas seguem algumas dicas para ter sucesso em entrevistas não presenciais.

  • Posicione-se corretamente ao telefone, pois se estiver muito relaxado, por exemplo, deitado no sofá o seu tom de voz não estará adequado. Fora que corre o risco de ser surpreendido com um bocejo impertinente.
  • Não de respostas monossilábicas ao explicar suas habilidades e talentos. Por exemplo, se o entrevistador perguntar seu domínio de Excel, mencione sobre o último curso que fez e que recursos sabe utilizar deste aplicativo.
  • Nem pense em dar a entrevista de pijama, se vista de acordo para criar um ambiente mais formal e projetar uma auto-imagem profissional.
  • Se for participar de vídeo conferência evite tons claros, cores berrantes ou estampas elaboradas, o pretinho básico cabe perfeitamente para esta ocasião.
  • Tente transmitir uma postura otimista e mostre-se entusiasmado quando for falar de si.
  • Tenha seu Currículo e outras anotações à mão. É interessante anotar as perguntas e deixar para realizá-las em momento oportuno, geralmente ao final da entrevista.  Evite misturar os papéis, pois quando folheados rapidamente podem fazer bastante barulho.
  • De preferência, esteja em um lugar calmo e livre de platéia e barulho. Nada mais desagradável do que ter cachorro latindo ou criança chorando como música de fundo.
  • Se for surpreendido por um telefone em um ambiente ou momento desfavorável, peça elegantemente o telefone do selecionador e retorne a ligação em um momento seguinte, pode inclusive já pré-agendar este horário ele.

*Taís Andrade Targa, Psicóloga pela UFPR, CRP 06856, com formação em Dinâmica de Grupo pela SBDG e mestre em Educação e Mudanças no Mundo do Trabalho pela UFPR. Possui 15 anos de experiência na área de Recursos Humanos, tendo atuado em organizações de diversos segmentos. Seu histórico profissional engloba empresas tais como: KPMG, FIEP e Universidade Positivo, empresas nas quais respondeu por atividades de Recrutamento e Seleção de executivos e especialistas, Aconselhamento de Carreira, Outplacement e Orientação Profissional. Atualmente é Manager Partner da TTarga Career Consulting

Esta matéria ajudou você?

+ 5 pessoas ajudadas
Topicos:

Comentarios