01 / 07 / 2016

Como usar as redes sociais sem comprometer a sua imagem

O seu perfil nas redes sociais pode fazer parte dos processos seletivos. Especialistas dão dicas para você promover seu marketing pessoal na internet
por
http://www.empregos.com.br

Seja o Facebook, Twitter, Linkedin, My Space, Google Plus, MSN ou YouTube – atualmente, cerca de 1/3 dos brasileiros são registrados em, pelo menos, uma dessas redes sociais. É o que mostram os dados do estudo “Papo Social”, realizado pela agência Hello Reserach.

Quanto ao comportamento de navegação dos usuários, a pesquisa aponta que um dos principais temas procurados é o trabalho.

E não para por aí. Além de ser um tema recorrente na internet, as redes sociais podem ser usadas pelos recrutadores como parte do processo seletivo em uma vaga de emprego.

Segundo o palestrante Renato Migliacci, as empresas perceberam que podem se beneficiar dessas ferramentas para evitar candidatos que se saem bem na entrevista de emprego, mas na verdade têm comportamentos que não se adequam à política da empresa.

A gestora de carreira Andrea Deis cita um exemplo de como as redes sociais podem denunciar traços antiprofissionais dos pretendentes à vaga:

Houve um caso um interessante, de um candidato que postou no perfil que era a favor de uma ‘liderança nazista’. O recrutador nem quis ler o restante, simplesmente porque a empresa defende uma liderança humanizada”, diz Andrea.

Hoje, existem profissionais de RH que são voltados apenas para essa função de verificação. Assim, a empresa confirma se o que o candidato disse no processo seletivo é verdade.

Essas informações são uma fase final do processo, apenas uma checagem para a empresa se certificar de que não contratará alguém que não possui os mesmos valores, e que não se adaptará à cultura da empresa”, diz a headhunter Luciana Tegon.

Como usar as redes sociais sem comprometer a sua imagem2Foto: Gil C / Shutterstock.com

O QUE NÃO FAZER NAS REDES SOCIAIS?

– Fotos inadequadas
Imagens sensuais, embriagado ou fazendo gestos obscenos não devem ser postadas em nenhuma rede social, nem mesmo o Facebook, que é considerado o canal mais “pessoal”.

Além disso, postagens contraditórias queimam a sua imagem. Andrea conta outro caso de um trabalhador que estava de atestado médico e postou fotos na praia.

– Gostos pessoais extremos
Tome cuidado com as páginas que você segue e comenta.

Sites sobre posicionamentos radicais de política, tendências a práticas sexuais, jogos onlines geralmente são os mais procurados pelos responsáveis pela contratação”, diz Renato.

– Discussões desnecessárias
Evite tornar o seu perfil nas redes sociais em palco de bate-boca sobre assuntos polêmicos. Para Andrea, nem tudo o que pensamos deve ser falado publicamente, pois são percepções pessoais e não verdades universais.

O perfil público é para todos, portanto nem todo mundo te conhece a ponto de entender exatamente o que você está querendo dizer”, diz ela.

– Erros grotescos de português
Não adianta ser criterioso nas redações do processo seletivo, e escrever errado nas redes sociais. Isso pode denunciar que você é preguiçoso e que, eventualmente, pode falhar com a gramática no desempenho das suas atividades. Torne o português correto um hábito.

– Fragilidades, medos e informações sigilosas
Por questões de segurança, senhas, e-mails, números de telefone e endereços jamais devem ser publicados. Evite também depreciar a si mesmo – a autoavaliação negativa pega mal aos olhos dos recrutadores. Eles querem profissionais que se sentem capazes.

Não exponha pessoas, tampouco fale mal do antigo emprego ou o atual.

– Não envie currículo
De acordo com Luciana, uma prática que tem se tornado comum, principalmente no Linkedin, é a de profissionais que adicionam headhunters em listas de mensagens para pedir emprego ou enviar currículo.

Essa é uma pratica que não tem agradado e não se mostra eficiente para efeitos de se estabelecer um networking”, conta a profissional.

COMO ACERTAR NAS REDES SOCIAIS

– Estabeleça filtros
Saiba quem pode visualizar o seu perfil e a quais informações cada um dos seus amigos e seguidores têm acesso.

– Publique experiências de sucesso
Compartilhar conteúdos informativos, construtivos, opiniões e ações que contribuem para tornarmos o nosso mundo melhor, demonstrará a sua linha de pensamento.

– Deixe à mostra seu lado positivo
Segundo Renato, não é necessário abdicar radicalmente de todos os seus gostos pessoais nas redes sociais, afinal as ferramentas são pessoais e consideradas por muitos como instrumentos de lazer.

No entanto, muitas pessoas colocam o tempo todo, as suas aventuras com amigos e festas, mas se esquecem de colocarem fotos também do almoço de família no domingo, indicação de um livro que achou interessante, entre outros. O ideal é mostrar um equilíbrio.

Esse tipo de compensação serve para mostrar a quem interessar que temos nosso lado brincalhão, como também todo um lado a ser respeitado e admirado”, diz o palestrante.

Esta matéria ajudou você?

+ 20 pessoas ajudadas

Comentarios