08 / 11 / 2018

Como organizar as finanças em caso de desemprego? Veja aqui

No desemprego, é preciso organizar as finanças para que tudo fique nos eixos. Confira nossas dicas!
por
http://www.empregos.com.br

Ter um planejamento financeiro, de fato, não é uma tarefa simples. Mesmo quando você está em uma situação favorável financeiramente, manter o controle total sobre os gastos não é para qualquer pessoa. Porém, organizar finanças em caso de desemprego pode se tornar ainda mais complicado!

Essas situações podem ser desesperadoras. É preciso ter objetivos muito bem definidos para o pouco dinheiro que ainda se tem e não esquecer de que as fontes de renda estão paradas. Todas as pessoas estão vulneráveis a passar por situações assim a qualquer momento. Foi pensando nisso que elaboramos este post para que você veja dicas simples de como organizar as finanças estando desempregado. Boa leitura!

Analise a situação e tenha uma reserva financeira

Primeiramente, é necessário que você avalie a sua situação antes de organizar finanças em caso de desemprego. Nesse momento, ter uma reserva é fundamental para que você possa usá-la e somar com tudo que ainda vai receber referente aos seus benefícios trabalhistas do emprego anterior — valor da rescisão, seguro-desemprego, férias e décimo terceiro proporcionais, entre outros.

A partir desse valor somado, por mais que não seja fácil nesse momento, guarde alguma parte. Você não pode esquecer que gastos inesperados podem acontecer e é necessário estar preparado para isso. Por mais que seja pouco, não deixe de fazer.

Organize também os seus custos. Faça um cálculo de todos os seus gastos mensais e tenha em mente o quanto precisa para pagá-los integralmente.

Diminua gastos desnecessários

Todos têm gastos que podem ser cortados com facilidade, pois não farão falta no dia a dia. Quando tratamos sobre as compras de supermercado, sempre existem diversos itens que podem ser retirados da lista para reduzir gastos que não são necessários.

Se você faz muitas refeições em restaurantes, tente comer mais vezes em casa, fazendo sua própria comida. Essa é uma ótima dica para não passar por situações complicadas e ter uma estabilidade, mesmo desempregado.

Evite usar o cartão de crédito

Tanto as compras a crédito quanto as prestações representam gastos que você está guardando para depois. No entanto, desempregado e sem previsões de quando terá uma renda fixa novamente, evite essas formas de pagamento. Por isso, pague apenas em dinheiro ou utilizando o cartão de débito, para que você não tome um verdadeiro susto no fim do mês.

Reveja as suas dívidas

Se você está desempregado e tem dívidas a pagar, o momento certo para revê-las é esse! Caso você perceba que não tem como quitá-las, entre em contato com quem está devendo, seja ele o banco, lojas ou supermercados, declarando que está impossibilitado. Assim, é possível negociar, pedir juros mais suavizados ou outras alternativas para facilitar o pagamento nesse difícil momento.

Ao ler este conteúdo, você pôde perceber que organizar finanças em caso de desemprego pode não ser uma tarefa fácil, mas com planejamento e foco é possível passar por esse momento conturbado de maneira mais tranquila. Tenha controle sobre os seus gastos, negocie suas dívidas e evite criar novas para que tudo continue nos eixos até que você consiga uma fonte de renda fixa.

Caso você queira se aprofundar no assunto, saiba como conseguir emprego em épocas de crise com algumas dicas simples. Boa leitura!

Esta matéria ajudou você?

+ 190 pessoas ajudadas

Comentarios