27 / 07 / 2015

Como o objetivo profissional faz diferença no currículo

Veja como escrever o objetivo profissional para o currículo de forma clara, objetiva e sem erros, aumentando as suas chances de conquistar a vaga pretendida!
por
http://www.empregos.com.br

Um currículo bem elaborado tem diversas informações e uma das que, geralmente, não recebe a atenção que deveria, é aquela em que você aponta qual o seu objetivo profissional. Muita gente pensa que colocar esse dado diminui as chances de conseguir uma vaga, mas a realidade é outra.

Deixar o campo Objetivo Profissional em branco pode fazer com que você acabe participando de um processo seletivo para uma vaga que não lhe é interessante ou para um cargo com nível hierárquico inferior.

Então, para evitar se frustrar com seu novo emprego, é essencial que você preencha de forma correta o campo Objetivo Profissional de seu currículo. Quer saber como isso é possível? Continue a leitura!

O que é o Objetivo Profissional?

O primeiro passo para preencher adequadamente o campo de Objetivo Profissional é entender o que o termo significa.

A expressão se refere às pretensões do candidato em relação à vaga. Em outras palavras, visa esclarecer qual o cargo pretendido. Nesse sentido, sem delongas e de forma clara, aborde qual o cargo que você tem interesse em ocupar na empresa, sem muitos detalhes ou informações.

Vale ressaltar que, não dá para utilizar o mesmo objetivo profissional para cargos distintos. É a mesma coisa que disparar currículos para todas as empresas, sem levar em consideração a vaga para qual você está se candidatando.

Seja objetivo e vá direto ao ponto. Isso mostra que você sabe realmente o que quer.

Como escrevê-lo?

Visto que esse espaço é reservado para informar em quais áreas você deseja atuar, é fundamental ser sincero. Afinal, o intuito é que o recrutador possa te conhecer melhor e também as suas metas profissionais. Quer alguns exemplos? Confira a seguir!

“Pretendo atuar no setor de comunicação da empresa, mais precisamente como analista de marketing”. Ou ainda: “analista de marketing sênior”.

Perceba que, em ambos os casos, foi necessária uma única linha para resumir adequadamente os objetivos, sem exageros.

Além do mais, existe a possibilidade de citar apenas o setor, sem mencionar necessariamente o cargo, como: “objetivo profissional: atendimento ao cliente, recursos humanos ou administração”; ou ainda “objetivo profissional: financeiro ou departamento pessoal”.

Como colocar o objetivo profissional sem ter experiência?

Elaborar um currículo para o primeiro emprego costuma ser um desafio. Mas, neste caso, o objetivo profissional não é diferente: mantenha a honestidade e a objetividade.

É preciso informar que você não tem experiência, mas não deixe de colocar sua área de interesse. Crie mais de um modelo de currículo e altere o objetivo profissional de acordo com a vaga para a qual você está se candidatando, se for preciso.

Lembrando que, o objetivo profissional visa, acima de tudo, informar para o recrutador qual função você gostaria de exercer.

Deixe para falar sobre a sua falta de bagagem profissional no espaço apropriado para isso, no campo “experiências profissionais”. Lá você pode escrever assim: “busco uma oportunidade de iniciar minha carreira utilizando os saberes adquiridos ao longo da graduação, visando o meu crescimento profissional e a aumentar a qualidade dos serviços oferecidos pela organização”.

Se o seu intuito é atuar na área financeira ou como auxiliar administrativo, por exemplo, é possível elaborar da seguinte forma: “devido a minha facilidade com números e organização, pretendo começar minha carreira profissional no setor financeiro ou, ainda, no departamento pessoal. Minha falta de bagagem na área é compensada pela minha força de vontade e por minha disposição a aprender e a crescer junto com a empresa”.

O que não colocar no objetivo profissional?

Tão importante quanto saber o que escrever é ter conhecimento daquilo que não deve constar no campo do objetivo. Afinal, cada detalhe faz toda a diferença e influencia a decisão do recrutador. Confira, então, o que não é recomendado!

Fazer uma lista extensa

Quanto mais, melhor, certo? Errado! No currículo, o ideal é ser objetivo e breve, principalmente no campo Objetivo Profissional. Não caia na armadilha de usar este campo para apontar todos os cargos ou áreas que você tem interesse.

Você deve ser sucinto, dar preferência para frases mais curtas e para uma linguagem simples e direta.

Usar termos vagos ou genéricos

Outro ponto que vai gerar uma impressão negativa no recrutador é o uso de termos vagos ou genéricos. Evite, por exemplo, escrever que aceita trabalhar em qualquer função, deixando a escolha a critério da empresa. Isso, possivelmente, vai reduzir bastante as suas chances de ser selecionado.

Tenha em mente que quanto mais personalizada e clara for a apresentação, e também a descrição do objetivo, maiores são as suas possibilidades de conquistar a vaga.

Não atualizar as informações

Candidatos que ficaram parados no tempo e não atualizaram os seus saberes vão perder espaço e, possivelmente, serão eliminados na primeira fase. As empresas buscam por profissionais antenados e que investem no aprendizado constante. Uma alternativa sábia, nesse contexto, é realizar cursos extras e participar de eventos e palestras na sua área de atuação.

Não há dúvidas de que o Objetivo Profissional é uma das seções mais importantes do currículo. Contudo, de nada adianta descrever um objetivo profissional de forma perfeita e pecar nos demais tópicos. Por isso, tenha cuidado ao elaborar seu currículo e certifique-se de que todo o documento está adequado.

Agora que já está preparado para produzir um Objetivo Profissional campeão, que tal se cadastrar no Empregos.com.br? O site é referência no mercado de empregos e carreira, reunindo oportunidades exclusivas.

Quer saber mais sobre a empresa? Entre em contato conosco! Será uma satisfação atender você!

Esta matéria ajudou você?

+ 207 pessoas ajudadas

Comentarios