05 / 02 / 2019

Aprenda tudo sobre as principais etapas do processo seletivo!

Você sabe quais são as etapas de um processo seletivo? Leia mais sobre elas em nosso novo artigo!
por
http://www.empregos.com.br

Surgiu o anúncio de uma vaga de emprego à qual você deseja muito concorrer? Então, é importante conhecer todas as etapas envolvidas em um processo seletivo para garantir suas chances de obter sucesso na empreitada!

Entender cada fase e como a avaliação é feita pelos recrutadores garante que sinta mais segurança e saiba como se comportar em momentos como o da entrevista, da dinâmica de grupo e, claro, do contato com profissionais de cargos superiores que poderão se tornar seus chefes.

Quer aprender o que cada etapa requer? Continue a leitura de nosso artigo e conheça mais sobre elas abaixo!

Avaliação de currículos

No primeiro momento, os responsáveis pela empresa, juntamente à equipe de Recursos Humanos, definem qual é o perfil de candidato que buscam para o novo cargo. Ou seja, quais habilidades, conhecimentos, experiências e qualidades são esperadas dele.

Uma vez que todos concordem com as características eleitas, o processo seletivo é iniciado e a vaga é divulgada de forma que a organização comece a receber currículos, seja por e-mail, por um portal exclusivo e, em alguns casos, até pessoalmente.

Assim, durante essa etapa de avaliação, é essencial tomar todos os cuidados necessários para montar um currículo de qualidade, destacando suas experiências mais importantes, como cursos e cargos anteriores. Além disso, informações pessoais e meios de contato não devem ser esquecidos: telefone, e-mail, celular, WhatsApp ou qualquer outro no qual seja mais fácil encontrar o candidato.

Para ter sucesso nessa etapa do processo seletivo, a dica mais importante é prezar pela honestidade, sempre! Ainda que se considere pouco experiente ou apto diante da concorrência, nunca se deve mentir sobre experiências ou cursos, já que pode ser necessário comprová-los mais adiante.

Entrevistas iniciais

Depois que os primeiros currículos são submetidos a uma triagem e selecionados, aqueles que coordenam o recrutamento convidam para uma avaliação inicial. Os tipos de entrevistas variam, podendo ser técnicas, baseadas em competências ou mesmo feitas por telefone.

Nelas, cada pessoa é convidada a falar mais sobre si, suas experiências profissionais e expectativas em relação ao cargo anunciado.

A partir dessa etapa, é possível saber se o que foi destacado na apresentação corresponde à realidade e se, além disso, a postura e a forma de se comportar diante do recrutador se aproximam do perfil ideal definido pela cultura organizacional.

Nessa fase, a principal dica é se preparar bem antes da entrevista de emprego. Algumas alternativas para fazer isso são conhecer a história da empresa, ter certeza de que atende aos pré-requisitos solicitados pelo cargo e pensar em experiências relevantes de vida e carreira para falar a respeito durante a ocasião.

Com cuidado, naturalmente, para que as respostas não soem muito ensaiadas, já que isso pode impactar de modo negativo a avaliação psicológica. Uma vez aprovados, os candidatos que obtiverem mais sucesso em suas respectivas entrevistas são convidados à realização de testes técnicos.

Testes técnicos

Está à procura de recolocação profissional no mercado e a perspectiva de um teste técnico causa receio em você? Pois não é necessário! Se tem, de fato, os conhecimentos requisitados pelo cargo e conseguiu falar com segurança a respeito deles ao ser entrevistado, pode treinar e estudar um pouquinho mais em casa, de forma a garantir que consiga atender às necessidades da organização.

Se você estiver concorrendo a um processo de assistente administrativo, por exemplo, certifique-se de que sabe manejar as principais ferramentas anunciadas, como pacote Office, e tente manter a calma durante a realização do teste.

Encare o momento como uma atividade comum de trabalho e, claro, dê o melhor de si. Se possível, inove! Se não, faça o necessário para solucionar o problema apresentado com eficácia. Assim, há muito mais chances de que tenha sucesso nessa etapa!

Dinâmicas de RH

Nas dinâmicas de Recursos Humanos mais comuns, os candidatos são colocados em grupos para execução de atividades definidas a fim de mostrar à empresa como se comportam ao lado de outros colaboradores.

Nessa fase, todos são observados atentamente e é importante ter cuidado. Afinal, para que o candidato seja um forte concorrente a uma vaga de emprego, além de seus talentos e habilidades, a capacidade de ter bons relacionamentos interpessoais e respeitar a equipe profissional tende a ser determinante.

É comum, por exemplo, que reproduzam os departamentos organizacionais e precisem conversar entre si para encontrar soluções a um problema apresentado.

Nada de competitividade extrema ou de tentar prejudicar aqueles que pareçam mais capacitados do que você, certo? Essa decisão cabe somente ao RH. Ainda assim, é fato que todas as suas posturas, boas ou ruins, vão pesar sobre a escolha.

Entrevistas com candidatos finalistas

As entrevistas finais com candidatos que tiveram bom desempenho durante o processo seletivo têm caráter mais individual e costumam envolver profissionais de cargos de nível hierárquico superior na empresa, como chefes de departamento, presidentes ou diretores executivos.

Durante essa etapa, além de uma avaliação psicológica aprofundada a fim de confirmar se há compatibilidade total do candidato com a vaga, são mais detalhadas as rotinas que terá para si, uma vez que for selecionado.

Além disso, é comum que os recrutadores destaquem novamente quais os benefícios e o salário oferecidos pelo negócio, de modo a assegurar que a pessoa esteja ciente e concorde com todos eles.

De todas as entrevistas, já reduzidas aqui, define-se, ao fim, um escolhido.

Feedback

Após as etapas, além de os profissionais de RH entrarem em contato com aquele que a empresa tiver selecionado para integrar sua equipe, costuma haver o feedback também aos demais concorrentes. Assim, evitam-se mais expectativas sobre a possibilidade de obter a vaga em questão.

Se o feedback tiver sido uma recusa, entretanto, a dica é não desanimar. Em muitos casos, ainda que tenha havido um candidato preferível à vaga em questão, os recrutadores podem gostar de seu perfil e salvar o currículo enviado para futuros recrutamentos. O que permanece é a importância de continuar a tentar.

Outro fator importante a se destacar é que as etapas do processo podem variar de acordo com o perfil da empresa e com a vaga anunciada. Muitas delas, de qualquer forma, seguem um padrão semelhante ao apresentado.

Preparar-se para um processo seletivo, ao fim, embora possa soar desafiador, consiste basicamente em organizar e determinar o que você tem de melhor a oferecer a uma empresa enquanto profissional, alinhado ao cargo e aos requisitos solicitados. Com serenidade, objetividade e dedicação, dá para conquistar o emprego que tanto almeja!

Gostou de nosso artigo e quer ler mais dicas para saber como se destacar? Então aprenda a elaborar um currículo criativo!

Esta matéria ajudou você?

+ 108 pessoas ajudadas

Comentarios