31 / 03 / 2017

Pretensão salarial: o que responder se a empresa pedir?

Para responder a essa questão tão temida, o blog Adzuna preparou 10 dicas valiosas. Confira!
por
http://www.empregos.com.br

Umas das questões mais temidas por quem está procurando emprego é: “qual é a sua pretensão salarial?”. Não por menos, já que falar sobre salário, para muitas pessoas, ainda é considerado um tabu.

No entanto, muitas empresas usam como critério de seleção a pretensão salarial indicada pelos candidatos. Assim, eles encontram os perfis mais adequados ao que elas estão dispostas a pagar.

Para responder a essa questão tão temida, o blog Adzuna preparou 10 dicas valiosas. Veja abaixo e prepara-se para a sua entrevista de emprego:

Mercado

Pretensão salarial: é preciso pesquisar valores e benefícios antes de definir

1- Pesquise a média salarial para a sua profissão

Não há como definir um valor sem saber quanto o mercado está pagando na sua área, portanto, esse deve ser o primeiro passo.

Clicando aqui, você descobre qual é a remuneração média para a sua profissão. Basta escrever no campo de busca o nome do cargo que deseja ocupar.

2- Entenda a empresa para qual se aplicou

A empresa para qual se candidatou é pequena, média ou grande? Qual é o segmento de atuação dela?

Essas são perguntas importantes que você deve responder antes de definir sua pretensão salarial. Tais particularidades fazem com que as empresas tenham variação de salário entre si.

3- Considere o seu perfil e valor no mercado

Especialistas indicam que candidatos que estão trabalhando devem pedir de 10% a 20% a mais do que o salário atual, para compensar a mudança de emprego.

Se o profissional está desempregado, o ideal é que o valor proposto se aproxime da média do mercado.

4- Sua experiência também faz diferença

Tempo de experiência, trajetória profissional, resultados obtidos, cursos e especializações são fatores que devem ser levados em conta na hora de decidir um valor.

Afinal, podem ser diferenciais que tornam o seu perfil mais atraente aos olhos do recrutador e, portanto, podem aumentar sua pretensão salarial.

5- Veja os benefícios oferecidos

Os benefícios oferecidos pelo empregador também influenciam no valor. Horário de trabalho flexível, participação nos lucros, plano de saúde, além das perspectivas de crescimento na empresa e proximidade da sua casa devem ser “ajustados” em seu cálculo.

6- Custo de vida

A mesma vaga pode oferecer salários diferentes em estados distintos, por exemplo. Isso porque gastos como moradia, alimentação e transporte não são os mesmos em todos os lugares.

É preciso pedir uma remuneração que esteja de acordo com o padrão de cada local.

7- Cuidado com salários abaixo da média

Alguns acreditam que pedir um salário abaixo da média é uma boa estratégia para conseguir a vaga. No entanto, a prática não garante o resultado esperado.

Ainda que você seja chamado para ocupar a vaga, pode acabar bastante frustrado com o emprego, trabalhando muito por pouco. E o pior: será tarde demais para renegociar o valor.

8- Mas também fique alerta ao pedir salários muito altos

Outro erro comum é pedir um salário muito acima do mercado, ou superior ao que a empresa está oferecendo. É preciso, primeiramente, que as suas qualificações justifiquem o valor elevado.

Durante o processo seletivo, o recrutador pode ter a impressão de que você não se sentirá satisfeito com um salário menor, e, portanto, nem chega a negociá-lo com você, fazendo com que perca a vaga.

9- Saiba negociar

Mostrar-se flexível e aberto a negociações é essencial nesta etapa. Para chegar a um bom acordo, evite utilizar valores exatos, optando por faixas salariais, o que dará uma margem de negociação maior tanto para o candidato como para a empresa.

Na hora de justificar sua pretensão salarial, demonstre firmeza e clareza. A linguagem corporal conta nessa situação: não demonstre estar desconfortável – mas também não seja prepotente. Neste link, você aprende negociar o salário que merece.

10- Só mencione o assunto se for perguntado

Você só deve falar sobre o assunto caso seja perguntado durante a entrevista de emprego, ou, ainda, caso tenha sido solicitado ao enviar o seu currículo.

Esta matéria ajudou você?

+ 903 pessoas ajudadas

Comentarios