15 / 06 / 2016

7 dicas para quem tem mais de 50 anos e perdeu o emprego

Tem dúvidas do que fazer nessa fase da carreira? Confira as dicas do especialista para encontrar a melhor opção para o seu perfil profissional
por
http://www.empregos.com.br

Quem perdeu o emprego nos últimos meses precisa escolher entre três opções para o futuro profissional: buscar recolocação na mesma área, mudar de carreira mesmo em tempos de crise, ou começar o seu próprio negócio.

Seja qual for a opção que mais salta aos olhos de cada profissional, é preciso avaliar e planejar o próximo passo da carreira com cuidado, ainda mais aqueles trabalhadores que estão acima da casa dos 50 anos.

Marcelo Fabro, gerente da Gemba Training, dá dicas que podem ajudar esses trabalhadores a conhecerem melhor os seus perfis profissionais e como eles podem fazer para voltar ao mercado de trabalho com força total:

1-Saiba quem você é como profissional
Liste as competências que possui e que ainda precisa desenvolver. Sabendo as forças e fraquezas, é mais fácil de o profissional decidir que caminho tomar, como melhorar o currículo e qual vaga buscar no mercado de trabalho.

“As corporações precisam de pessoas com experiências específicas que pode ser o caso de quem foi demitido com tanto tempo de empresa. Valorizar projetos e lembrar-se de conquistas é muito relevante para ser reaproveitado naquilo que mais sabe fazer”, explica Marcelo.

2-Não espere demais
Muita gente perde o emprego e busca aproveitar o tempo livre para viagens ou descanso. A não ser que você tenha uma reserva financeira muito grande, o ideal é começar a busca logo após o desligamento.

7 dicas para quem tem mais de 50 anos e perdeu o emprego

3-Faça cursos
Aplicar dinheiro de rescisão ou reserva financeira em cursos pode parecer arriscado, mas fazer cursos da sua profissão, a área para qual deseja mudar ou sobre empreendedorismo, te ajudam a tomar essa decisão e, em todos os casos, são o primeiro passo para a reinserção no mercado de trabalho.

4-Esteja aberto às mudanças
Ter flexibilidade amplia o leque de opções. Sempre vale uma busca em atividades correlatas ou aquelas em que sempre teve vontade de atuar, mas nunca teve oportunidade.

5-Faça networking
Às vezes, o profissional fica muito tempo em uma única empresa e deixa de lado bons contatos. Participar de reuniões de área, seminários e encontros de órgãos como conselho regional profissional ou sindicatos, é um caminho para ver e ser visto. Saiba como fazer um bom networking apesar da crise.

6-Use a internet a seu favor
Entregar o currículo direto nas empresas não é mais uma prática tão eficiente. Faça seu cadastro em sites especializados, como o Empregos.com.br, e envie mais currículos em menos tempo. Além disso, crie contas nas principais redes sociais – elas são ferramentas importantes para fazer contatos profissionais.
7-Monte bem o currículo
Um currículo bem-estruturado é capaz de te destacar dos concorrentes, uma vez que vai chamar mais a atenção dos recrutadores e aumenta as suas chances de conseguir uma entrevista de emprego. Para saber o passo a passo de como preencher o currículo corretamente, clique aqui.

Veja também:
Segredos não revelados para buscar uma recolocação
Como mudar de carreira em tempos de instabilidade econômica
Conheça 5 empreendedores de sucesso para se inspirar

Esta matéria ajudou você?

+ 31 pessoas ajudadas

Comentarios