08 / 02 / 2014

Profissões em alta no mercado de trabalho

Saiba quais são os profissionais de ouro nos anos que antecedem a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas Rio 2016.
por
http://carreiras.empregos.com.br/
As empresas encontram seu CV e nós te avisamos!

Por Rômulo Martins
Os eventos esportivos de abrangência internacional a serem inaugurados no Brasil aqueceram o mercado de trabalho. Começa a corrida das empresas pela busca de profissionais qualificados. Nos anos que precedem a Copa 2014 e as Olimpíadas 2016, o Empregos.com.br mapeou as 10 áreas mais promissoras. Se você está buscando uma colocação ou quer mudar de carreira fique atento ao perfil dos profissionais mais visados da atualidade.

 

ENGENHEIRO CIVIL
Formação: graduação em Engenharia Civil
O que faz: Estuda, avalia, projeta, dirige e fiscaliza a construção de edificações, portos, aeroportos, estradas de ferro e de rodagem, obras de captação e abastecimento de água, obras de drenagem e irrigação e obras de saneamento urbano e rural. Avalia os impactos sobre o meio ambiente.
Onde atua: Construção civil – hidráulica e recursos hídricos, saneamento, transportes, energia, gestão ambiental e de recursos naturais – e escritórios – na elaboração de projetos, planejamento, fiscalização e criação de soluções de engenharia.
Competências requeridas: Liderança, visão macro, capacidade para trabalhar em equipe.
Salário: a partir de R$ 3.060.
Fonte: Cláudio Krüger, coordenador do curso de Engenharia Civil da Universidade Positivo.

 

CORRETOR DE IMÓVEIS
Formação: Ensino Médio completo. Formação superior é considerada diferencial.
O que faz: Atua em contato direto com o cliente a fim de identificar as necessidades dele. É responsável por levar o cliente até o imóvel para visitação e também quem o auxilia na procura pela melhor forma de pagamento, seja por meio de financiamento ou mesmo de permuta entre o vendedor e o comprador. Fecha negócios.
Onde atua: Imobiliárias.
Competências requeridas: Espírito proativo, bom relacionamento interpessoal, visão empreendedora, foco em resultados.
Salário: Não há renda fixa, vai depender dos negócios fechados. Pode chegar a R$ 20 mil, em um mês.
Fonte: Mafalda Pinto de Almeida, gerente comercial da Aparecido Viana Imóveis.

 

ARQUITETO
Formação: graduação em Arquitetura e Urbanismo
O que faz: Supervisiona, dá orientação técnica, coordena e planeja, elabora projetos, especifica, acompanha e dirigi a execução de obras, presta assessoria e consultoria, executa perícias e avaliações.
Onde atua: Escritórios de arquitetura, paisagismo, urbanismo. Órgãos públicos (meio ambiente habitação de interesse social, revitalização de espaços públicos, restauração de edificações históricas etc).
Competências requeridas: Compreender questões que envolvam ações de preservação da paisagem e de avaliação dos impactos no meio ambiente, com vistas ao equilíbrio ecológico e ao desenvolvimento sustentável.
Habilidades para conceber projetos de arquitetura, urbanismo e paisagismo e para realizar construções, considerando os fatores de custo, de durabilidade, de manutenção e de especificações, bem como os regulamentos legais, de modo a satisfazer as exigências culturais, econômicas, estéticas, técnicas, ambientais e de acessibilidade dos usuários.
Conhecer os instrumentais da informática para tratamento de informações e representação aplicada à arquitetura. Habilidade em desenho (técnico e artístico) e lógica.
Salário:
Estagiário – R$ 600 em média
Profissional júnior – R$ 3.150, conforme sindicato
Profissional sênior – a partir de R$ 10 mil
Fonte: Orlando Pinto Ribeiro, coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Positivo.

 

GESTOR DA ÁREA ESPORTIVA
Formação: curso de aperfeiçoamento em Gestão Aplicada a Esportes
O que faz: Gerencia projetos do ramo. Pode atuar também nas áreas de marketing e direito esportivos.
Onde atua: Confederações esportivas, clubes sociais, clubes de futebol, áreas ligadas à gestão pública no setor, empresas que associam suas marcas ao esporte, e demais áreas correlatas.
Competências requeridas: Visão macro e estratégica.
Salário: a partir de R$ 3 mil.
Fonte: Ricardo Mathias, gestor da Trevisan, unidade Rio de Janeiro.

 

TURISMÓLOGO
Formação: graduação em Turismo
O que faz: Assegura e promove a qualidade de vida dos visitantes (turistas) e visitados (hospedeiros).
Onde atua: Empresas de eventos, hotéis, pousadas, camping, agências de viagem ou turismo, restaurantes, bares e similares, parques temáticos, clubes, cruzeiros, spas, órgãos oficiais de turismo, organizações não-governamentais.
Competências requeridas: Perfil generalista e empreendedor. Espírito crítico, reflexivo e inovador. Visão estratégica.
Salário:
Profissional junior: de R$ 700 a R$ 1,5 mil
Profissional pleno: de R$ 1,6 mil a R$ 3 mil
Profissional sênior: de R$ 3 mil a R$ 6 mil
Fonte: Dario Paixão, coordenador do curso de Turismo da Universidade Positivo.

 

ADMINISTRADOR / GERENTE DE HOTÉIS

Formação: graduação em Hotelaria, Administração, Economia ou afins, com experiência nas áreas operacional e administrativa.
O que faz: Juntamente com sua equipe de líderes de departamentos, faz a gestão do empreendimento de forma a alcançar resultados operacionais / financeiros positivos.
Onde atua: Hotéis, pousadas, hospitais, cruzeiros marítimos, restaurantes, clubes, shoppings, espaços culturais e afins.
Competências requeridas: Foco em gestão de pessoas; domínio de técnicas administrativas.
Salário: entre R$ 4 mil e R$ 20 mil; varia conforme tamanho e categoria do empreendimento e tempo de carreira.
Fonte: Maristela Sugiyama, professora do curso de Hotelaria do Centro Universitário Senac.

 

ORGANIZADOR DE EVENTOS
Formação: curso livre de Organização de Eventos
O que faz: planeja o evento, orienta sobre as etapas do processo, desde a concepção à realização do evento (captação, necessidades do cliente, elaboração do projeto, negociação e venda). Propõe modelos de ferramentas para a estrutura dos eventos.
Onde atua: Casas noturnas em geral, bares, hotéis, departamento de eventos das organizações.
Competências requeridas: Bom relacionamento interpessoal, capacidade de resolver situações difíceis com rapidez, administração de conflitos, pontualidade, organização, paciência, assertividade.
Salário
Assistente ou estagiário – R$ 250 por semana
Profissional júnior – de R$ 2,5 mil a R$ 4 mil por mês
Profissional pleno – em média R$ 6 mil por mês
Profissional sênior – em média R$ 12 mil por mês
Fontes: Cacá Ribeiro, consultor da área de eventos do Senac São Paulo; Kiko Ribeiro, diretor-executivo na área de eventos.

 

CHEFE DE COZINHA
Formação: Tecnologia em Gastronomia; Especialização em cozinha específica
O que faz: Planeja a operação dos diversos serviços de alimentação considerando infraestrutura, equipamentos, fluxos de pessoas, matérias-primas e resíduos. Desenvolve produções culinárias e dimensiona, organiza, coordena e integra equipes de trabalho.
Atua no planejamento e realização de serviços de alimentos e bebidas, fazendo uso de terminologia, técnicas e recursos adequados às especificidades do ramo.
Onde atua: Restaurantes, consultorias, cozinhas de coletividade, spas,navios, hotéis,personal chef, eventos, food service e cozinha experimental.
Competências requeridas: Conhecimentos técnicos de gastronomia, liderança, criatividade, visão estratégica e espírito empreendedor.
Salário: em média R$ 4 mil; varia conforme o empreendimento.
Fonte: Ingrid Schmidt-Hebbel, coordenadora do curso de Tecnologia em Gastronomia do Centro Universitário Senac.


DJ

Formação: curso livre de DJ – Disc Jóquei
O que faz: Toca músicas e faz mixagens, associando referências teóricas à atividade prática. Observa tendências e tecnologias em mídias e equipamentos.
Onde atua: Festas familiares – aniversários, casamentos -, casas noturnas, clubes, festivais, rádio, TV, feiras, desfiles de moda ou afins, dentre outros eventos que tenham música eletrônica como pano de fundo.
Competências requeridas: Habilidade para realizar mixagens sem intervenções bruscas ou pausas entre as músicas. Técnica e feeling para criar repertórios. Bom relacionamento interpessoal e espírito empreendedor.
Salário: Os valores de cachê para os iniciantes no Brasil ainda são relativamente baixos se comparados aos de um profissional gabaritado. Um DJ em início de carreira ganha de R$ 100 a R$ 500 por noite. Um profissional renomado, dependendo dostatus, recebe R$ 2 mil ou mais em cada apresentação. Alguns DJs internacionais têm cachês na faixa de U$ 50 mil a noite.
Fonte: Jason Bralli, docente do curso de capacitação DJ do Senac São Paulo.

 

BARTENDER

Formação: curso livre de Bartender
O que faz: O bartender freestyle prepara coquetéis clássicos e especiais usando técnicas de malabares, mágicas e truques de balcão, com o objetivo de potencializar as vendas em bares e eventos.
O bartender clássico conhece a origem, a composição, as propriedades, a história, as características, os efeitos no organismo e o potencial gastronômico das bebidas. Cria suas próprias receitas, sabe decorá-las e oferecê-las ao cliente.
Onde atua: Estabelecimentos (bares, restaurantes, hotéis etc), eventos e cruzeiros com rotas nacionais e internacionais.
Competências requeridas: Conhecer sobre coquetéis, bebidas, técnicas de organização e higienização. Saber personalizar o atendimento. Ser inovador e criativo.
Salário:
Estabelecimentos – iniciante R$ 1 mil por mês; profissional experiente R$ 3 mil por mês
Eventos – iniciante R$ 80 por noite; profissional experiente R$ 150 por noite

Fonte: Paulo Monteiro, barman e docente da área no Senac São Paulo

Esta matéria ajudou você?

+ 2 pessoas ajudadas
Topicos:

Comentarios