23 / 10 / 2015

Mudança de carreira exige planejamento

Networking é essencial para quem deseja modificar o rumo da vida profissional.
por
http://www.empregos.com.br

Por Rômulo Martins

As razões podem ser várias, mas a insatisfação no trabalho é o principal indício de que é hora de mudar. Alguns profissionais cumprem fielmente o seu plano de carreira chegando ao topo da pirâmide organizacional. De repente, a atividade realizada não os agrada mais. Em outros casos, percebem que desempenham tarefas desalinhadas ao seu perfil. Há ainda quem decide mudar diante denovas oportunidades oferecidas pelo mercado.

Maria Eduarda Lomanto, gerente de recursos humanos da DM9DDB, afirma que quando não há um movimento constante de aprendizado e crescimento é preciso repensar a vida profissional. Contudo, a especialista em gestão de carreira e sucessão adverte que, antes de mudar, o profissional deve estar consciente de sua escolha. “É importante descobrir a causa da infelicidade no trabalho. Isso pode ser feito por meio de coaching (com o gestor direto) ou mentoring (com um profissional da área).”

Seja qual for a situação alterar a direção da carreira requer planejamento. Por onde começar? “Inicialmente buscando os conhecimentos necessários, por meio de cursos, treinamentos, da universidade”, indica o consultor Cláudio Queiroz, autor de “As competências das pessoas” (DVS Editora).

Unir-se a uma rede de contatos a fim de conhecer melhor a carreira a qual você almeja seguir é de igual importância. Nesta jornada, o networking pode ser útil na busca por um emprego. “Hoje é elevado o quantitativo de vagas preenchidas por indicação”, enfatiza Queiroz. Dentro do novo desenho é necessário equipar-se ainda de uma reserva financeira que sustente o seu plano, lembra Maria Eduarda.

Transição
Ao resolver mudar de carreira é importante alinhar a expectativa pessoal e profissional com o gestor direto. Mesmo que a sua decisão vá de encontro aos interesses da empresa recomenda-se deixar claro ao chefe que você está em processo de transição. Modificar o rumo profissional exige ainda repensar a gestão do tempo. Será preciso conciliar o trabalho atual com estudo, profissão futura e família, o que vai demandar energia e força de vontade. “No tempo ocioso ou na própria organização o profissional deve gerar resultado e, ao mesmo tempo, aprender sobre a nova carreira”, diz Maria Eduarda, da DM9DDB.

Outra dica é aproveitar os momentos livres para auxiliar um colega que atua no ramo que você pretende seguir. O voluntariado também proporciona um rico aprendizado, além de ser uma ação bastante valorizada pelas organizações. Segundo a gerente da DM9DDB, companhias preocupadas com os sonhos do colaborador liberam seus funcionários por um tempo determinado para prestar trabalhos voluntários. “Negocie com a empresa.”

Na fase de transição, o profissional vai precisar também do apoio da família. “Sinalize que a mudança na rotina é pontual, temporária, momentânea. Mostre que isso trará crescimento e benefícios para todos”, orienta Cláudio Queiroz.

Esta matéria ajudou você?

Topicos:

Comentarios