26 / 10 / 2015

Liderança de alta performance

HSM reúne em São Paulo especialistas consagrados para discutir o papel do líder corporativo
por
http://www.empregos.com.br
As empresas encontram seu CV e nós te avisamos!

Por Clarissa Janini

Em sua terceira edição, o Fórum Mundial de Alta Performance, promovido pela HSM, trouxe grandes nomes do corporativismo mundial para debater temas relacionados à liderança e excelência em execução. Foram dois dias de discussão e exposição de conceitos de vanguarda dos especialistas internacionais Tom Peters, Frank Maguire, Howard Gardner e Ram Charan. O Brasil foi representado pela experiência de Luiza Helena, diretora superintendente do Magazine Luiza, terceira maior rede varejista do País. O Empregos.com.br esteve no segundo dia do Fórum e mostra como foram as apresentações de Howard Gardner e Ram Charan. Confira:

Mudando a mente: o segredo da liderança eficaz
Howard Gardner, professor de psicologia da Universidade de Harvard e autor do best-seller Mentes que mudam (editora Bookman), abordou os tipos de inteligência do ser humano e como grandes líderes se comportam e mudam as mentes das pessoas. No início da apresentação, ele expôs sua teoria sobre os tipos de inteligência humana e como cada um deles pode ser aproveitado. Ao contrário da tradicional concepção de que possuímos uma única inteligência, hereditária, Gardner afirma, baseado em estudos e pesquisas científicas, que há nove tipos de inteligência e todos as possuímos, em menor ou maior quantidade. Veja abaixo quais são as nove inteligências e o perfil de quem as possui em maior intensidade:

Inteligência Perfil
Lingüística Escritor/jornalista
Lógico-matemática Cientista
Musical Compositor
Espacial Arquiteto
Corporal-cinestética Atleta
Interpessoal Líder
Intrapessoal Indivíduo reflexivo
Naturalista Botânico
Existencial Filósofo

Todos nós possuímos essas capacidades, o que nos diferencia é a incidência e o uso concentrado de cada uma. “Não existe uma ‘inteligência empresarial’. O profissional de sucesso é aquele que saber dosar bem cada uma das habilidades”. Em termos de liderança, o professor afirmou que, de acordo com seus estudos, indivíduos que possuem inteligência interpessoal bem desenvolvida são mais capazes de influenciar e mudar a mente dos outros. “Se você conseguir mudar o pensamento das pessoas, automaticamente o comportamento delas também muda”. E, para conseguir tal feito, Gardner acredita que é preciso, acima de tudo, saber contar uma boa história – crível, mas não corriqueira o bastante a ponto de não ser fixada na memória do ouvinte. Ele cita como exemplo de excelência nesse aspecto a ex-primeira ministra britânica Margaret Thatcher. “Ela conseguiu mudar a mente de muita gente, não apenas por ter uma boa história para contar, mas também porque praticava o que pregava”. Confira outras características que fazem parte da constituição de um grande líder:

  • Possui muita energia, mas não direcionada a um único foco;
  • Está disposto a correr riscos e contestar autoridades;
  • Precisa criar ou assumir uma base institucional;
  • Necessita de oportunidade de reflexão;
  • Alterna fracassos e sucessos, sem desistir.

Execução eficaz por meio das pessoas
A segunda palestra do dia foi dedicada a ensinar técnicas de execução práticas e palpáveis ao público. O consultor Ram Charan, co-autor de Execução – a disciplina para atingir resultados ( editora Campus ), mostrou o que deve ser feito para que planos sejam postos em prática e atinjam resultados satisfatórios. “Execução é prática. Você treina, treina, treina e aí vai especificando e sintetizando as coisas”. Ele comentou quais são os três processos-chave da execução:

– O processo de pessoal: unindo estratégia e operações
O primeiro passo para tornar sua empresa produtiva é possuir um time de executores. É preciso ter visão e selecionar e treinar futuros líderes dentro da organização. Pensar em longo prazo, neste caso, pode ser a ponte entre o sucesso e o fracasso de suas expectativas;

– O processo de estratégia: unindo pessoas e operações
Ao elaborar um plano de estratégia, não esqueça de pensar nos meios de realização da mesma. Uma boa estratégia deve ser desenvolvida especialmente por pessoas de perfil ativo e que entendam bem o mercado em questão. É imprescindível que, ao final da decisão, seja feita uma revisão completa de tudo o que foi estabelecido;

– O processo de operações: unindo estratégia e pessoas
É um erro, segundo o consultor, guiar seus objetivos apenas pelo contingente orçamentário disponível e estabelecer um prazo fixo para a entrega. Deve-se, em vez disso, estabelecer resultados de longo prazo e metas de curto prazo a serem cumpridas. Alguns dos planos operacionais que devem constar da estratégia e ser atingidos gradativamente são: plano de marketing; lançamento de produtos; plano de vendas; plano de produção e plano de produtividade.

De nada adiantará, porém, um bom planejamento estratégico e uma equipe eficiente se a liderança não for competente. “Os líderes devem ser responsáveis tanto por desenvolver as idéias quanto por executá-las”. Ele lista os sete comportamentos essenciais do líder:

  • Conheça seu pessoal e sua empresa – Saber o que se passa no cotidiano da organização é primordial para que a empresa tenha direcionamento correto e que haja credibilidade para novos planos;
  • Insista no realismo – Nada de tentar varrer a sujeira para baixo do tapete. Os erros e problemas devem ser expostos para que, assim, seja possível mudar o que está errado;
  • Estabeleça metas e prioridades claras – Charan aconselha que o líder estabeleça cerca de três ou quatro prioridades. Mais do que isso tornará o trabalho desnecessário e cansativo;
  • Conclua o que foi planejado – Mesmo a mais simples das tarefas precisa ser concluída. Senão, você corre o risco de acumular pequenos problemas que um dia se tornarão uma enorme bola de neve;
  • Recompense quem faz – Motivar quem traz resultados só irá trazer mais benefício à sua empresa. Infelizmente, nem todos os líderes pensam assim e, muito provavelmente, não estão à frente de organizações altamente lucrativas;
  • Amplie as habilidades das pessoas pela orientação – Tão importante quanto possuir sabedoria e know how é saber passá-los para frente. Você irá ampliar as habilidades dos funcionários e os resultados serão palpáveis para a empresa;
  • Conheça a si próprio – Um verdadeiro líder deve ter confiança e firmeza emocional suficientes para guiar pessoas que provavelmente são melhores que ele em algum aspecto. Além disso, o autoconhecimento dará segurança e coragem para lidar com situações pouco agradáveis e força para ouvir coisas das quais discorda, mas precisa aceitar.

Esta matéria ajudou você?

+ 3 pessoas ajudadas
Topicos:

Comentarios