27 / 10 / 2015

Dicas para escolher a carreira

Checklist com pontos a serem avaliados na hora de escolher a profissão
por
http://www.empregos.com.br

Um dos momentos mais importantes da vida é a hora de escolher a profissão. Algumas pessoas conseguem se decidir cedo por qual carreira seguir, mas outros permanecem indecisos por muito tempo, mesmo depois de cursar uma faculdade ou de já ter ingressado no mercado de trabalho. Para auxiliar as pessoas que se encontram neste momento, ou até para aqueles que desejam dar uma guinada na vida profissional, a Ohl Braga Consultoria preparou um checklist com pontos a serem avaliados na hora da escolha da profissão, um guia interessante que pode ser muito útil neste instante crucial de nossa existência.

Para escolher a carreira profissional (ou revisá-la) é preciso saber:

quanto você, profissional, conhece de si mesmo: pontos fortes, habilidades, inclinações, aptidões, competências. O autoconhecimento é muito importante para que se conheça verdadeiramente qual é a motivação interior.

* quais as necessidades, os estímulos e objetivos de vida.

* o que se deseja alcançar, onde se deseja chegar como profissional.

* para tudo isso é preciso ter sempre presente quais são os valores pessoais. Aquilo que uma pessoa julga importante é essencial para que consiga distinguir o que a fará sentir-se feliz e realizada.

Usar as experiências e buscar informações

Avaliar as experiências profissionais acumuladas em anos de trabalho, pois isso dá a oportunidade de fazer escolhas e descobrir o que realmente é importante.

* Uma maior experiência profissional, um maior número de feedback  trazem esclarecimentos e insights, proporcionando uma  base para decisões profissionais mais racionais e mais conscientes.

* Para quem já está no mercado de trabalho é preciso estar atento para dimensionar o que essas experiências trazem de informação e esclarecimento para que o profissional possa tomar decisões racionais e mais conscientes. Quanto maior for o conhecimento que o profissional tem de si mesmo, maior será a percepção que terá daquilo que “tem a ver consigo ou não”.

* Uma vez identificada uma área que se deseja atuar é importante ter o maior número de informações a respeito dessa. Levantar dados em organizações, conversar com profissionais que exerçam essas profissões e ler a respeito do mercado que essas áreas apresentam é essencial para se compor uma idéia do universo que cerca a profissão desejada.

Para conciliar “dom” e escolha da carreira

* Podemos considerar o “dom” como um ponto de referência ou uma inclinação profissional que o indivíduo tem sobre alguma área de atuação. À medida que percebe quais são suas inclinações profissionais, estará mais apto para fazer escolhas que o estimule e o motive a exercitar suas aptidões e habilidades pessoais.

* Quando feita de forma consciente, a escolha da carreira é a oportunidade que o indivíduo tem de realizar suas necessidades interiores, de satisfazer seu desejo de crescer como pessoa e como profissional.

Para conciliar escolha com a “qualidade de vida”

*  A atuação numa área com a qual se identifica, que aproveita as suas competências, habilidades e conhecimentos, o profissional “flui”, atua sem peso, sem esforço, sem frustração. Por isso é extremamente importante que o indivíduo tenha um conhecimento real de si mesmo e que aproveite todas as oportunidades que tiver para extrair informações e refletir sobre quais atividades lhe dão prazer, quais experiências lhe trazem maior realização profissional e pessoal.

* A realização profissional vem junto com a realização pessoal. Não existem duas pessoas: a que trabalha e a que tem uma vida pessoal. O trabalho tem que ser fonte de prazer e de realização pessoal inclusive. Não se pode sacrificar a vida pessoal em detrimento da vida profissional e vice-versa.

* Qualidade de vida é deixar-se fluir em todos os ambientes que se freqüenta, sentindo prazer, realização plena e a certeza de que se está evoluindo em todos os sentidos.

Cursos de orientação, livros ajudam na escolha

* Existem profissionais especializados em orientação vocacional e que fornecem um coaching específico para pessoas que ainda não se definiram profissionalmente. Quanto mais o profissional exercitar a leitura, maior informação e referência terá. É importante ampliar a leitura para diferentes áreas e assuntos, não focando somente na profissão.

* Quanto maior a percepção que a pessoa tiver do seu meio ambiente, do mercado de trabalho, das necessidades sociais, políticas e econômicas do momento atual, maior será a possibilidades de “insights” e de reflexões que poderá fazer a respeito do tipo de resposta, de escolha profissional que ela mesma poderá dar neste contexto.

O momento de procurar orientação de profissionais

* Geralmente, a procura por orientação vocacional ocorre quando se está para decidir que faculdade irá cursar e/ou para qual área irá se desenvolver. Ou seja, por volta dos 17/18 anos. Entretanto, em qualquer momento da vida profissional, o indivíduo pode e deve questionar se está se sentindo pleno e satisfeito com as atividades que vem desempenhando.  É o profissional que deve projetar a sua carreira e ter bem consciente se está na direção correta ou não. Toda vez que tiver dúvidas se está ou não na direção desejada, deverá buscar ajuda de um profissional que o auxilie a enxergar melhor a sua própria situação. “Para quem não sabe onde deve ir, qualquer ônibus serve”, adverte Fátima Ohl Braga.

Esta matéria ajudou você?

Topicos:

Comentarios