27 / 10 / 2015

Dicas para elaborar um currículo de tecnólogo

Saiba quais são as principais recomendações de especialistas para tornar atrativo seu documento profissional.
por
http://www.empregos.com.br

Por Rômulo Martins
Os tecnólogos, profissionais graduados em cursos de curta duração, são o alvo da vez das empresas, sedentas de mão de obra qualificada. Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas indica ganhos salariais de até 24% e aumento de 48,2% no índice de empregabilidade dos tecnólogos.

Mas para se destacar eles precisam lidar com a concorrência, já que o número de tecnólogos no mercado de trabalho cresce vertiginosamente. Segundo o Censo da Educação Superior, o aumento de matrículas nos cursos de tecnologia foi de 26,1% de 2008 para 2009. Saltou de 539 mil para 680 mil. E a expectativa é que cresça ainda mais.

Para ajudar você, tecnólogo, a despertar holofotes por meio do currículo, primeiro contato entre o candidato e o recrutador, o Empregos.com.br falou com as consultoras de recursos humanos Cristiane Antunes, da Meta & Vida; Carla Correia e Guacira Ribeiro. Confira as dicas das especialistas.

1. Cuidado com os excessos
Objetividade é a dica número um na elaboração de um currículo. As expressões “Curriculum Vitae”, “Curriculum” ou simplesmente “Currículo” há muito tempo estão em desuso.

Nomes extensos devem ser abreviados. A recomendação é informar primeiro e último nomes. Exemplo: Bruno Gonzaga e não Bruno Alexandrino Ferreira Gonzaga. “Algumas empresas valorizam o sobrenome estrangeiro. Nesse caso, informe-o”, orienta a consultora e psicóloga Carla Correia.

Com relação ao endereço, mencione apenas nome da rua ou avenida, número e complemento, cidade e Estado. O CEP é desnecessário. Só informe número de documentos, pretensão salarial ou insira foto se for solicitado.

2. Tenha foco
No campo objetivo profissional procure citar apenas um cargo e sua área de atuação. “Mencionar vários objetivos demonstra que você não sabe o que quer. Pode ser um fator de eliminação no processo seletivo”, diz Cristiane Antunes, consultora da Meta & Vida.

3. Destaque suas qualificações
Em um breve parágrafo ou em tópicos é importante destacar seus principais conhecimentos atrelados à busca de vaga antes de mencionar formação e detalhar as experiências profissionais. “Neste momento insira termos técnicos que possam ser procurados pelos recrutadores”, recomenda Guacira Ribeiro, especialista em currículo do Empregos.com.br.

Candidatos sem experiência devem valorizar suas competências comportamentais no campo “perfil” ou “habilidades”, orienta a consultora Carla Correia. “Lembrando que as características citadas devem ir ao encontro das exigências do cargo.”

4. Fale de projetos e resultados
Não basta especificar cargo, empresa e período de atuação nos empregos anteriores. É preciso informar principais tarefas, projetos realizados ou dos quais participou e resultados obtidos. “Assim você mostra que sabe do que está falando”, aponta Carla.

Se você não tem experiência comprovada mencione atividades realizadas no âmbito acadêmico. “Cite seus conhecimentos técnicos, participações em projetos experimentais, monitorias de classes, empresas juniores”, aconselha Guacira Ribeiro.

“Só não mencione experiências que não tenham nada a ver com o objetivo pretendido”, adverte a psicóloga Carla Correia.

5. Valorize sua formação
Além da formação universitária é importante informar cursos extracurriculares realizados na área de atuação, conhecimento em línguas estrangeiras e viagens internacionais de cunho profissional. Segundo as consultoras entrevistadas peloEmpregos.com.br, a formação contínua e cultural é uma exigência do mundo globalizado.

Lembrando que todos os dados do currículo devem refletir fielmente sua trajetória profissional. “As informações serão checadas numa próxima etapa, a entrevista de emprego”, avisa a consultora Guacira Ribeiro.

Esta matéria ajudou você?

+ 14 pessoas ajudadas
Topicos: dicadecurriculo

Comentarios