03 / 11 / 2013

Aprenda a tirar a vida de letra

Outro dia mandei um e-mail a um amigo, felicitando-o por ter sido convidado a participar de um congresso internacional. Eu escrevi a ele: “Chegou a hora do reconhecimento de tantos anos de estudo, interesse e dedicação.
por
http://www.empregos.com.br

por Leila Navarro*

Outro dia mandei um e-mail a um amigo, felicitando-o por ter sido convidado a participar de um congresso internacional. Eu escrevi a ele: “Chegou a hora do reconhecimento de tantos anos de estudo, interesse e dedicação. Chegou a hora da colheita e da escolha das melhores oportunidades para continuar sua jornada. A vida não tem ensaio, é uma contínua estréia, é um espetáculo. Está no seu momento de sucesso! Receba meus aplausos!”. E ele me respondeu que “o grau de dificuldades vem na mesma proporção das oportunidades, e que isto exigia um esforço muito grande…”.

Há pessoas que só acreditam que os remédios ruins é que são bons, sempre damos mais do que recebemos e, na vida, tudo tem um preço, e esse preço não é barato. Elas crêem que sem sacrifício não se chega a lugar nenhum.

Os olhos com certeza buscam o que você está procurando: se você vai a um shopping que sempre freqüentou na sua adolescência, porém hoje você está grávida, só agora você vai perceber que neste shopping abriu várias lojas para bebês. Na verdade, as lojas sempre estiveram lá, porém seu foco estava em observar outras.

Conheci uma psicóloga que durante três anos ia uma vez por semana a um hospital-escola para conseguir um orientador para o seu doutorado. Ela não apenas conseguiu um orientador, como conseguiu muito mais. Conheceu muita gente interessante e fez um network fantástico que lhe rendeu muitas oportunidades. Ela só precisava apresentar o projeto, porém foi adiando e acabou perdendo o prazo. Sentiu-se fracassada. Ela dizia: “me dá uma sensação de fracasso”. E o fracasso é isso mesmo, uma sensação.

Castañeda quando falava com seu mestre Don Juan se o caminho que ele seguia na vida era o correto, Don Juan lhe respondia: “esse caminho tem um coração? Se tiver, vá em frente, caso contrário mude de rumo”.

“O fracasso está onde seu coração não está”. Será que o coração desta psicóloga ainda estava em concluir seu doutorado? É necessário um alto grau de intimidade consigo mesmo, é preciso auto-conhecimento. Creio que só temos dor na vida quando estamos onde nosso coração não está.

Nos filmes O Rei Arthur, com Clive Owen, e O Último Samurai, com Tom Cruise, você percebe a mudança dos valores de seus protagonistas. Eles seguem o caminho onde está o coração, e mudam se necessário. Nesses filmes você aprende que a sua percepção sobre os valores pode mudar, a relevância pode mudar, o interesse pode mudar e até o sentido da sua vida pode mudar, e você não precisa se sentir fracassada por isso.

Pois a vida é uma escalada e quanto mais subimos mais a nossa visão do horizonte vai se ampliando, e assim é impossível continuarmos a pensar como alguém que ainda está no pé da montanha, lá embaixo.

E nós podemos ser como a Mulher Gato (filme com a Halle Barry), cair, mas cair em pé! Ahhahhahahaah.

Uma vez perguntei a uma jovem executiva, presidente de um banco internacional – “Com tanta historia de sucesso em sua vida, você fracassou alguma vez?” Ela me olhou, pensou e respondeu: “Uma vez quase fracassei. Fui promovida a liderar uma nova equipe em um outro país. Ao chegar, percebi que esta equipe possuía pessoas desmotivadas e descomprometidas, eu tentei durante um mês fazer meu trabalho, mas nada acontecia. Liguei para meu superior e ele me respondeu que não poderia me ajudar, que eu deveria fazer algo ou seria substituída. Então fui a uma livraria e comprei todos os livros possíveis sobre como liderar pessoas difíceis”, disse ela. Isto me faz lembrar do meu primeiro casamento quando meu ex-marido chegou a mim e pediu um tempo e eu disse: “Ok, você fica com as crianças que eu vou para os Estados Unidos”. E dei o tempo e fui para o EUA fazer um curso de três meses de Método Rolfing.

Tudo depende do lado que você está na vida. Se você está do lado da felicidade, tudo o que você fizer gerará sucesso e aprendizado. Sempre gera lucro e não há fracasso ou perda.

Permita-se mudar de idéia e de paradigma. Seja proativo, vá atrás. O fracasso é de quem sente.

Aprenda a tirar a vida de letra!

* Leila Navarro é colunista do Empregos.com.br. Conhecida como a Levitra Empresarial, é palestrante comportamental no Brasil e no exterior. Acaba de lançar seu quarto livro “Qual é o Seu Lugar no Mundo?” pela Editora Gente, e disponibiliza no seu portal cursos de Planejamento Estratégico e Empreendedorismo gratuitamente.

Esta matéria ajudou você?

Comentarios