A procura do candidato ideal para suas vagas em aberto? Anuncie no Empregos.com.br[close]

Para sua Carreira.

Orientação e dicas para você atingir seus objetivos.



(30.09.08)
Motivação Empresarial

Aprenda como motivar seus funcionários sem gastar muito e garantir a rentabilidade da sua empresa

Por Renata Silva

No mercado de trabalho atual, remuneração e benefícios não são suficientes para manter o funcionário satisfeito e motivado profissionalmente. A empresa deve investir no empregado dentro e fora da companhia, visando beneficiar suas aptidões, comportamentos e convívio social. Para isso, uma organização deve investir na motivação de seus empregados, traçando campanhas, viagens e ações que possibilitem integrar produtividade e satisfação.

De acordo com o economista, consultor e pesquisador do comportamento humano Carlos Hilsdorf, “motivar os funcionários é de vital importância para o sucesso nos negócios. As melhores empresas do mundo têm como uma de suas maiores virtudes a consciência e a competência de motivar funcionários. As pessoas, mesmo as mais geniais e talentosas, precisam de razões (motivos) para agir.”

Um dos fatores que possibilitam a motivação do funcionário é o reconhecimento de suas funções. O líder de uma equipe, que elogia as ações de seus subordinados e o premia com uma viagem, produto, dinheiro, jantar ou até uma promoção, serve de exemplo para que outros empregados se esforcem para obter os mesmos elogios e, é claro, a premiação.

Investir no profissional por meio de cursos e viagens a trabalho também é uma forma de mostrar a esse funcionário que a empresa possui um plano de carreira para que ele cresça dentro da companhia. Dessa forma, a empresa ganha com um profissional mais capacitado e o subordinado ganha com o conhecimento obtido para buscar novas funções e projetos dentro da empresa.

Partindo para uma forma mais lúdica de se motivar, as empresas estão aderindo a disputas entre funcionários, a quizes e a encontros que auxiliam a integração de vários departamentos, como as festas de fim de ano, cafés corporativos, comemorações para os aniversariantes entre outros.

Carlos explica que as pessoas são motivadas por fatores internos e intangíveis (como a busca por auto-realização, o desejo de servir a uma causa, crenças, valores, desejo de aprovação etc.) e fatores externos e tangíveis (como premiações, bonificações, gratificações, salários mais convidativos, viagens e benefícios materiais). Para isso, é preciso oferecer às pessoas algo valioso pelo qual devem esforçar-se (uma causa nobre que inclua a construção de uma excelente reputação pessoal e profissional, por exemplo) e, gratificá-las também materialmente (pagando bem e oferecendo um kit de benefícios) para que possam se dedicar a algo que valorizem. Não adianta fazer uma coisa separada da outra.

Engana-se quem acha que esse tipo de ação é algo caro. Em muitas das atividades e premiações, a empresa não precisa desembolsar quantias absurdas. Premiar empregados com títulos como, por exemplo, o de melhor funcionário ou o de melhor vendedor pode ser um determinante agente de incentivo e motivação.

De acordo com pesquisas, o funcionário motivado rende mais e trabalha melhor. Assim como explica Hilsdorf, “o lucro de qualquer empresa está diretamente relacionado com a sua capacidade de motivar dois grupos de pessoas: seus funcionários e seus clientes.”

Seguem abaixo algumas dicas de Carlos Hilsdorf para que a empresa motive seus funcionários de maneira simples, que aumente a rentabilidade da organização e a auto-estima do profissional. De acordo com ele, a motivação se exerce com atos simples como:

  • Desafio à competência.
  • Convite a aprender mais e mais rápido para futura ascensão profissional.
  • O reconhecimento expresso e particular quando dizemos a um profissional o quanto ele está sendo competente e importante.
  • O reconhecimento perante seus pares por uma performance superior.
  • O reconhecimento público para a empresa como um todo e, eventualmente, através de mídia setorial (revista do segmento, newsletter da empresa) ou de ampla circulação (publicação do case da empresa, indicação do profissional para dar uma entrevista pela empresa etc).
  • Premiação simbólica (medalha e/ou troféu de reconhecimento).
  • Premiação em espécie (gratificação e dinheiro).
  • Gratificação com viagens ou prêmios materiais (TV, DVD, moto, carro etc).
  • Participação nos resultados (distribuição de lucros, ações etc).
  • Promoção com investimento na carreira (empresa que patrocina cursos, treinamentos, palestras, MBA etc).
  • Promoção na carreira.

 

Receba informações no seu e-mail sobre RH e o mundo corporativo