A procura do candidato ideal para suas vagas em aberto? Anuncie no Empregos.com.br[close]

Para sua Carreira.

Orientação e dicas para você atingir seus objetivos.



Você entrou na universidade, mas vai conseguir pagá-la?

Saiba como adquirir uma bolsa de estudo ou financiamento para seu curso superior

por Bruno Asp

Entrar na universidade é uma grande vitória para qualquer estudante, porém há algo que preocupa a maioria dos que freqüentam as instituições particulares: a mensalidade. Os altos valores impostos pelas instituições são tratados pelos jovens e seus pais como verdadeiros monstros de sete cabeças;

Para ajudar os estudantes que podem comprovar a necessidade real de auxílio financeiro para dar continuidade aos estudos, instituições governamentais e particulares costumam conceder bolsas de estudos e financiamentos. A maioria desses sistemas exige que os alunos reembolsem a instituição após o término do curso.
Facilitando sua vida, o Neuronio listou uma série de programas que o ajudarão na batalha pela formação universitária. Confira os principais:

FIES

Criado pelo Ministério da Educação (MEC) no segundo semestre de 1999, o FIES (Financiamento Estudantil) contou no último ano com a inscrição de 1.103 instituições de ensino superior e já financiou cerca de 150 mil estudantes.

Só no primeiro semestre de 2002 serão oferecidos 30 mil financiamentos para estudantes. Outros 30 mil estão previstos para o segundo.

A escolha dos alunos a serem beneficiados leva em consideração itens como renda bruta mensal e quantidade de pessoas da família do estudante; se o candidato tem casa própria ou não; se já existe outro integrante da família que paga faculdade. Além disso, é verificado se algum familiar próximo é portador de doença crônica.

As informações prestadas pelos estudantes são confirmadas posteriormente pela Comissão Permanente de Seleção e Acompanhamento do Fies, formada por dois estudantes, dois funcionários e um professor da instituição.

O percentual de financiamento é flexível de acordo com a escolha do universitário, sendo que o limite máximo é de 70% do valor da semestralidade. Esse percentual pode ser reduzido.

Datas:
04/02 a 20/02 - Inscrições das instituições de ensino.
25/02 a 22/03 - Inscrições dos estudantes, pelo site do MEC ou da Caixa Econômica Federal.
11/04 - Divulgação dos classificados.
17/04 - Último dia para preenchimento de entrevista pela Internet.
23/04 a 25/05 - Assinatura do contrato.


Convênios de Crédito Educativo

Com sede em Porto Alegre, A Fundação Aplub de Crédito Educativo administra os programas de diversas intituições de ensino superior por meio de convênios específicos.

O sistema destina-se à cobertura do valor das mensalidades e o reembolso dos valores emprestados deve ser feito 12 meses após a data prevista para o término do curso.

Os principais requisitos para a solicitação são carência financeira e boas notas.


Universidades

Muitas universidades possuem programas próprios de bolsas e financiamento, destinados aos estudantes que precisam de auxílio.

Neste caso, o estudante deve procurar o setor de bolsas ou o departamento financeiro da universidade para se inscrever. Na maioria dos casos o aluno precisa provar, por meio de documentos e entrevistas, que possui baixa renda. Além disso é exigido bom desemepenho acadêmico.

Em algumas universidades, os valores não precisam ser restituídos após o término do curso.


Iniciação Cietífica

Em alta no país, as pesquisas científicas têm atraído muitos estudantes que já terminaram seus cursos de graduação. Infelizmente, porém, elas também precisam ser pagas em alguns casos. São duas as instituições que costumam financiar projetos de pesquisa em diversos níveis do ensino superior: a Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo (Fapesp) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Cietífico e Tecnológico (CNPq).