A procura do candidato ideal para suas vagas em aberto? Anuncie no Empregos.com.br[close]

Para sua Carreira.

Orientação e dicas para você atingir seus objetivos.



Cadê o bibliotecário?

Conheça um pouco mais sobre a profissão que facilita a organização de dados

Após quatro anos de faculdade, você se pergunta: Será que fiz a escolha certa? Quem conhece o curso de biblioteconomia? Meu futuro será organizar livros em uma biblioteca?

Essa visão simplista é coisa do passado, pois o curso de biblioteconomia ganha espaço no mercado de trabalho e sua área de atuação vai muito além de organizar e catalogar livros. O profissional pode atuar com análise da informação, gestão de serviços e do conhecimento e normatização de dados. As atividades vão desde classificar e indexar livros como montar e manter bases de dados para sistematização do conhecimento acumulado dentro de uma empresa.

Atualmente no Brasil, temos 34 faculdades que oferecem o curso e três delas estão localizadas em São Paulo. A grade do curso mudou ao longo dos anos. Hoje, além de matérias básicas como língua portuguesa e literatura, a informática é essencial para o desenvolvimento do profissional.

Para Sheyla Santos Barbosa, estudante do 2º ano de Biblioteconomia na Escola de Comunicações e Artes da USP (ECA), o bibliotecário está em todo lugar onde a demanda por informações seja grande e exija rapidez. “Somos bem-vindos em emissoras de televisão, empresas, instituições de ensino e, é claro, em bibliotecas”, afirma.

A estudante faz estágio em uma empresa de médio porte e tem as melhores expectativas para o seu futuro profissional. Ela não se arrepende da área escolhida e acredita que mesmo não obtendo o reconhecimento da população, o importante é o crescimento do mercado e a concorrência que ainda é baixa, devido à pouca oferta de profissionais nesse segmento. De acordo com a estudante, o suporte oferecido por agentes de integração como o Núcleo Brasileiro de Estágios (NUBE) foi essencial para que ela alcançasse sua oportunidade no mercado.

Em 2002, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), em Manaus, não conseguiu preencher duas das três vagas abertas para bibliotecários devido à falta de pessoal qualificado. Por isso, Michelangelo Viana, formado em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), dá algumas dicas de como ter sucesso nessa carreira. “É essencial ter domínio de, pelo menos, dois idiomas como inglês e espanhol, além de conhecer bibliotecas e centros de informação. Manter-se atualizado é imprescindível e ler o que outros profissionais escrevem é importante desde o início do curso”, ressalta o bibliotecário.

Quem tem interesse pela área e deseja obter sucesso deve gostar de organização e possuir raciocínio lógico para saber como utilizar os recursos disponíveis. Segundo Michelangelo, a informática e as tecnologias de comunicação estão diminuindo o tempo e a distância entre as pessoas e a informação. A maioria das bibliotecas está informatizada e os catálogos que antes eram em papel agora estão disponíveis na Internet. O bibliotecário exerce uma função de muita importância e já garantiu o seu espaço no mercado de trabalho.