Para sua Carreira.

Orientação e dicas para você atingir seus objetivos.



Procurando emprego? Faça uma busca de vagas no maior site de Empregos do Brasil[close]
Entrevista

por Tais Targa

Pegunta
Sobre meus defeitos... O que falar?

Eu sempre me preparo bem antes de fazer uma entrevista. Costumo pesquisar em sites sobre o que os entrevistadores normalmente perguntam. Li em algum site, não me lembro qual, que quando é perguntado ao candidato qual é ou quais são seus defeitos muitos estão dizendo que são perfeccionistas ou exigentes demais. Que isso já está virando clichê, e que os entrevistadores não estão gostando muito de ouvir isso. Eu costumo dizer isso nas entrevistas, mas no meu caso eu realmente sou perfeccionista e exigente. Gostaria de saber como eles terão certeza de que é mentira ou verdade e quais defeitos são bons ou ruins para dizer em uma entrevista?

Obrigada
Atenciosamente,
Gabriela da Silva Gualberto
Contagem / MG

Resposta

Gabriela, primeiramente gostaria de parabenizá-la pelo excelente nível da pergunta, pois é um assunto que tem gerado muita controvérsia entre os entrevistadores e demais profissionais da área de RH. Esta pergunta sobre “qualidades e defeitos”, ou da forma mais politicamente correta: “pontos fortes e pontos a desenvolver” deveria ser abolida das entrevistas de seleção, pois todo mundo sabe que ela será feita e os candidatos já têm um script bem ensaiado para respondê-la.  Realmente virou um clichê falar que perfeccionismo ou demasiada exigência é um “defeito” ou um “ponto a desenvolver”, pois na maioria dos casos são características que podem ser consideradas mais no aspecto positivo, ou seja, como uma qualidade. Pode soar como uma “defesa” do candidato ou uma forma de tentar driblar este questionamento e camuflar outros pontos a desenvolver.

Ás vezes pode soar melhor relatar como defeitos a ansiedade demasiada, a impaciência com o erro e falta de comprometimento dos outros, a timidez para falar em público e/ou a objetividade exacerbada. São “defeitos” perdoáveis e que não passam a impressão de estar “enrolando” o entrevistador. Também é interessante acrescentar de que está atenta a estes pontos e que já melhorou bastante, pois isto mostra que tem bom nível de autoconhecimento e flexibilidade para mudanças!

Boa Sorte! Tais Targa