Para sua Carreira.

Orientação e dicas para você atingir seus objetivos.



Personagens

Alsemir, o tagarela.



Personagem da semana: Fernando


Thiago Foresti - Empregos.com.br

TagarelaExiste uma situação mais desconfortável do que estar numa reunião, ou um almoço, com alguém que fala pouco? Em minha opinião existe: é estar nessa mesma situação com alguém que fala muito!

Pense numa pessoa que fala bastante? Pensou, então multiplique por dois e você terá Alsemir, o chefe de operações da fábrica da Germano Botões. E como fala esse Alsemir!

Ontem tive que passar o dia na fábrica pra acompanhar o trabalho dele e dos operários. Estamos desconfiando de que existe um atraso na produção. Não demorei pra descobrir que esse atraso se deve a falação de Alsemir. Ele não consegue ser objetivo, uma simples chamada de atenção não dura menos do que uma hora. Eu presenciei isso e tive espasmos nervosos de ver uma bronca interminável que ele deu num funcionário que não interrompeu a esteira no tempo certo.

Almoçamos juntos nesse dia e Alsemir simplesmente não conseguia fechar a boca, nem para mastigar. A comida ficava no prato, esfriando, e ele falava, falava, sem parar. E não pense que as coisas que Alsemir fala são interessantes ou produtivas, na maioria das vezes ele fica dando volta e alongando uma história. Ou seja, pra ser mais específico, o problema de Alsemir não é nem a falação, mas a falta de foco!

Nos dias de hoje temos que ter foco. A comunicação é dinâmica, rápida e precisa. Se demorarmos mais de 30 segundos pra explicar uma situação, estamos tomando tempo do nosso interlocutor.

Ao final do almoço tive uma conversa séria com Alsemir. Disse que ele tem que ser mais objetivo e direto. Não pode perder tempo com tanto blablabla. Ele ficou quase uma hora se justificando, deu voltas e mais voltas e não foi nem um pouco prático. Fiz um desafio com Alsemir. Disse que se ele conseguisse liderar sua equipe sem dizer uma palavra durante um dia inteiro, ele ganharia um prêmio.

Ele topou. Um dos funcionários de Alsemir ficou encarregado de ficar de olho nele e relatar caso ele dissesse alguma palavra. É claro que ele falou, logo na primeira hora. Mas é verdade que ele se esforçou para tentar cumprir o objetivo, o que resultou num rendimento maior em 12% na produção. Ao final do dia mostrei os números para Alsemir e ele concordou comigo. Disse que ia tentar ser mais direto e falar menos.

Não é a toa que temos dois ouvidos e uma boca. Algumas pessoas simplesmente se esquecem disso. Ouvir é muito mais importante.

Conheça mais sobre a história dos nossos personagens no nosso texto de abertura.

Acompanhe a trajetória de Fernando
João, o sincero
Cuidado com o orgulho
Trocar de emprego para não estagnar

Deixe seu Comentário

Faça uma busca de vagas (escolha uma área ou busque o cargo desejado)

Buscar Emprego: