Para sua Carreira.

Orientação e dicas para você atingir seus objetivos.



Especial Profissões
Procurando emprego? Faça uma busca de vagas no maior site de Empregos do Brasil[close]

Profissão Psicólogo


Saiba sobre o profissional de Psicologia, aquele que estuda a relação do homem com a sociedade.

Por Rômulo Martins

Profissão PsicólogoA Psicologia é uma careira de médio e longo prazos, diz Leonardo Fraiman, psicólogo com especialização em orientação profissional e autor da metodologia OPEE (Orientação Profissional, Empregabilidade e Empreendedorismo). Segundo Fraiman, a Psicologia ganha força à medida que as empresas e a sociedade passam a valorizar as relações humanas.

Ao Empregos.com.br , Fraiman fala sobre escolha da profissão, empregabilidade, mercado de trabalho e dá dicas para quem deseja seguir carreira na área.


Mudar URL para vídeo do Empregos
Vagas de Emprego - www.empregos.com.br

Para divulgar este vídeo em seu site ou blog, copie e cole o código de incorporação abaixo em seu código HTML


Se interessou pela profissão? Faça uma busca de vagas!

Objeto de estudo
O objeto de estudo do psicólogo é o homem e a relação do homem consigo e com a sociedade, as pessoas. Seja um par amoroso, um grupo de trabalho, um grupo de convivência social, as pessoas da minha cidade, as pessoas do meu país e as pessoas do mundo. A maneira como eu travo relações comigo, como eu lido com os meus desejos, sentimentos e comportamentos, e como eu lido com os demais é o grande assunto da Psicologia.

Escolha da profissão
Eu diria que para a pessoa escolher Psicologia, antes de mais nada, a pessoa precisa ter esse desejo de, seja em um hospital, em um clube esportivo, em uma clínica ou em uma escola, onde quer que o psicólogo vai trabalhar, precisa ser um defensor de uma boa vida, ser um pesquisador de uma boa vida, uma pessoa desprovida de preconceitos - porque o psicólogo não pode ter preconceito -, uma pessoa que tenha vontade de ajudar o próximo, e fundamentalmente uma pessoa que tenha uma visão de que a vida é o bem mais valioso que nós temos.

Empregabilidade
O profissional de Psicologia pode pensar em empregabilidade, mas ele pode pensar também em concurso ou na área empreendedora. Pensando no contexto de trabalhar em um hospital ou em uma empresa eu vou ter de desenvolver o que chamo de um pacote de empregabilidade. O conhecimento de línguas, bons relacionamentos, porque se minha empresa tiver uma dificuldade eu poder facilmente me recolocar, para eu poder ser aquele profissional que compartilha boas práticas e aprendo boas práticas com os outros, tenho um grupo de suporte, ou seja, o networking, rede de relacionamentos que ajuda no dia a dia e que me alimenta e pela qual eu sou alimentado também.

É fundamental que o psicólogo não conheça só da sua área, mas de áreas afins, então se eu estou em uma empresa eu preciso pensar em uma pós-graduação em Administração ou em Economia ou Ciências Sociais que não são do meu dia a dia tradicional. Se eu estou em uma área hospitalar eu posso, além desses MBAs, fazer uma especialização na área da saúde, um mestrado na área da saúde, ou seja, o psicólogo nunca está formado, o psicólogo está sempre em formação assim como a própria vida.

Mercado de trabalho
O mercado de trabalho para o psicólogo nunca esteve tão bom. A gente tem cerca de 12 mil novos psicólogos por ano, já é um número menor, há alguns anos era 14 mil, mas hoje o psicólogo já não sofre o que eu sofri há 25 anos quando eu prestei (vestibular) que era o preconceito, que você vai ficar pobre, que é carreira de mulher e que não tem mercado. São quase sete bilhões de pessoas no mundo que precisam de nós. E aí vai do nosso espírito empreendedor, da nossa pegada, da nossa criatividade. A gente está aí diante de um mundo em que as pessoas e as relações nunca foram tão questionadas, e esse é o mercado de trabalho do psicólogo. 

Dicas para quem está começando
Em primeiro lugar fazer uma terapia. É muito importante o psicólogo procurar um terapeuta de sua confiança. Se você não tem condições de pagar procurar nas clínicas psicológicas das faculdades que oferecem serviços gratuitos, mas passar pelo processo terapêutico independente de onde eu vou trabalhar é fundamental para que eu me conheça melhor, para que eu perceba meus pontos fracos, meus pontos fortes, o que eu tenho como virtudes, o que eu tenho como aspectos que preciso desenvolver em mim.

Fazer relacionamentos já na faculdade, ou seja, conquistar o brilho no olho do professor com bons trabalhos, conquistar a credibilidade dos colegas, frequentar congressos, mesas-redondas, simpósios, ficar atento a revistas ou grupos que eu possa pertencer, às vezes até associações de outro país, mas que eu possa nem que seja pela internet acompanhar o que tem de novo, lançamentos, livros bacanas, frequentar bibliotecas, e aos poucos já com a minha própria família, com a mãe da namorada, com os meus amigos de infância, ir trazendo ideias novas, mostrando coisas que aprendi, porque quando você se formar vão ser estas pessoas e a sua rede de relacionamentos que vão poder te indicar, seja para um trabalho, seja para um paciente.     

Salário
Sendo que na Psicologia a gente tem estas três frentes para trabalhar: a frente clínica e de consultoria, ou seja, a frente empreendedora, a frente de concurso e a frente do salário mesmo como profissional executivo no contexto organizacional a grande dica que eu queria deixar é para a gente nunca pensar na Psicologia como uma carreira de curto prazo. Na Psicologia a gente começa a ficar bom depois de cinco daqui a dez anos, e a gente começa a entender o nosso papel e o quanto tem de oportunidade para trabalhar. Então é assim uma carreira de médio e longo prazos, por isso que muitas vezes é bom conciliar o trabalho no hospital com o contexto clínico, o trabalho em uma empresa com algumas palestras, ou seja, eu tenho uma remuneração fixa e outra variável para que você possa compor sua renda.

Eu prefiro até deixar você com água na boca sabendo que um bom palestrante pode receber entre 10 e 20 mil reais, um bom psicólogo hoje pode cobrar de 400 a 800 reais uma consulta, e hoje um professor (de Psicologia) que dê aula em uma universidade renomada pode ganhar até 300 reais por aula. Então assim, eu prefiro deixar você com água na boca e saber que lá na frente você vai ter um grande desafio, porém uma grande gratificação e remuneração, porque o salário inicial muitas vezes é um mau parâmetro. Você fala assim: “eu vou ganhar 1.200 reais nessa profissão a outra paga 1.800”. Mas a vida não se resume ao ano que vem. Sua vida se resume a uma vida que vem. E quando você chegar no fim desta vida e olhar para trás fala assim: “tive a vida mais significativa, mais rica, mais bonita, mais importante, mais plena que eu podia ter”.

Porque o ganho do psicólogo, isso é uma coisa interessante, é no todo dia. É um outro ganho que a gente tem, além do salário ou do pagamento de um paciente vem quando uma pessoa nos abraça ou quando o paciente chora na sua frente porque confiou. O ganho do psicólogo vem quando uma plateia levanta e para te aplaudir depois de uma palestra, vem quando você aí do outro lado da tela de repente sorri, porque viu uma dica minha boa e só de pensar nisso eu também sorrio. O ganho do psicólogo é esse. Aliás, esse é um bom termômetro para ver se você poderia ser um bom psicólogo. Se você fica feliz com a felicidade alheia, se você fica feliz em fazer a diferença, esse é um dos ganhos que não têm para um psicólogo.            
     
   Saiba mais sobre outras profissões:


Faça uma busca de vagas (escolha uma área ou busque o cargo desejado)

Buscar Emprego:
Deixe seu Comentário