Para sua Carreira.

Orientação e dicas para você atingir seus objetivos.



Procurando emprego? Faça uma busca de vagas no maior site de Empregos do Brasil[close]
(09.06.08)
Tecnologia e muita informação
Amante da lógica e tecnologia, Gilberto Ventura chega à diretoria de
serviços da Telesul com a missão reposicionar a integradora no mercado


Por Priscila D'Amora

Gilberto Ventura possui 15 anos de experiência no mercado de TI, muitos deles como diretor comercial e de operações da QoS e da Dedalus Sistemas. Nesta última, trabalhou por cerca de nove anos. O executivo é graduado em Estatística pelo Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (USP), cursou especialização em Redes de Computadores pela Poli-USP e tem MBA em Conhecimento, Tecnologia e Inovação pela FEA-USP.

Atualmente, encontra na Telesul, líder em serviços e soluções de Tecnologia de Informação e Comunicação, a missão de auxiliar no reposicionamento da integradora como uma empresa de full outsourcing .

Conheça um pouco mais sobre a trajetória do nosso entrevistado que encontra um cenário muito fértil para o crescimento do setor e de suas ambições como gestor de equipes.

Empregos.com.br - Fale um pouco sobre seu início de carreira.
Gilberto Ventura -
Sou formado em Estatística pelo Instituto de Matemática e Estatística da USP e desde cedo sempre tive iniciativa para procurar outras atividades que agregassem conhecimento. Eu participava de monitorias, iniciação científica, fui membro fundador da empresa júnior do IME (Instituto de Matemática e Estatística), enfim, procurei me preparar da melhor forma possível para o mercado de trabalho. Profissionalmente, iniciei minha carreira no CCE (Centro de Computação Eletrônica da USP). Comecei como monitor da sala de computadores, isso em 1991, e depois estagiei no Centro de Computação Eletrônica, onde fazia programação voltada à gestão de redes.

Empregos.com.br - O que levou você à área de TI?
Ventura -
Eu cursei estatística porque gostava muito. Era necessário um pensamento lógico e sistemático e essa era a minha linha. Desde que a internet se tornou comercial no Brasil, no início de 1997, na USP, já trabalhávamos com sistemas Unix, etc. Logo no meu primeiro estágio trabalhei como analista de suporte e acredito que nesse começo surgiram outros interesses, mas sempre ligados a tecnologia de informação.

Empregos.com.br - Você acredita que trabalhar com a prática dentro da faculdade foi seu diferencial?
Ventura -
No meu caso, eu estava dentro do maior centro de matemática e computação da América Latina, então, ter a facilidade de conviver com excelentes professores para trocar idéias ajudou muito. Outro fator importante era o de que estávamos um passo à frente do mercado, pois tínhamos acesso à inovação antes que os demais. Mas essas facilidades somente seriam válidas se fossem acompanhadas de iniciativa.

Empregos.com.br - Qual a importância de estabelecer uma meta desde o início de carreira?
Ventura - Ter o foco no que se quer para a vida é muito importante. Por exemplo, eu quero trabalhar com alta tecnologia, então eu vou focar o seguinte: eu tenho que ter conhecimento teórico, mas também preciso buscar o que o mercado está querendo e como eu posso me aproximar disso. No meu caso, para me aproximar dos meus objetivos, fui atrás de uma oportunidade no centro de computação eletrônica da USP. A questão é aliar os anseios às ações necessárias para realizá-los.

Empregos.com.br - Você acredita que existem características pessoais que ajudam nessas horas?
Ventura -
Sim. Iniciativa, a busca pela inovação e, o mais importante, sempre ter a mente aberta para não ficar estagnado em um "mundinho" segmentado e particular.

Empregos.com.br - As pessoas que trabalham com tecnologia ainda têm o estigma de serem muito específicas e fechadas?
Ventura -
Em geral, o profissional de TI tende a ser mais introspectivo. Mas, como em qualquer área, é preciso buscar crescimento, desenvolver sua inteligência emocional, isso tudo se ele quiser ter o melhor de si e da profissão. De nada adianta uma série de certificações se ele não exercita habilidades fundamentais para atuar dentro de qualquer corporação. É preciso desenvolver diferenciais.

Empregos.com.br - Qual foi o seu principal diferencial nesse sentido?
Ventura -
Durante a carreira, em geral, você se torna um técnico ou um analista de suporte de sucesso. Quando surge a oportunidade para um cargo de gerência, a primeira coisa que vem à mente é: vou ser o super técnico. Isso não funciona. Quando você dá conta de que está galgando outros passos, o que vai fazer a diferença é se portar como tal e obter respostas e atitudes que o diferenciem do super técnico. É saber se afastar do operacional e direcionar uma equipe.

Empregos.com.br - Como atingiu esse amadurecimento?
Ventura -
Foi na prática. Eu me formei em 1995 e em 1998 ocupei meu primeiro cargo como gerente de suporte, sendo responsável por oito pessoas. Em 2003, já comandava mais de 100 pessoas no Brasil todo. É muito gratificante perceber o próprio crescimento, principalmente quando se está fazendo o que gosta.

Empregos.com.br - Quais foram os principais desafios ao lidar com pessoas?
Ventura -
Acho que o primeiro desafio é quando cai a ficha de que você tem uma equipe para comandar. Depois disso é se interar tanto da literatura quanto do que acontece no mundo dos negócios, para que realmente você faça jus à responsabilidade que confiaram a você. Entender como se faz a gestão de pessoas, como lidar com os conflitos que possam surgir com o cliente, aprender a ser humilde e até algumas vezes pedir desculpas. O maior desafio é direcionar as pessoas para que formemos a melhor equipe de serviços que possa existir nessa área e prestar o melhor serviço para o mercado.

Empregos.com.br - Você acredita que trabalhar com inovação hoje em dia é uma grande saída?
Ventura -
Eu gosto de estar ligado à alta tecnologia e inovação. Mas é preciso desenvolver trabalhados aliados a essa tecnologia, pois não é porque o momento é favorável para determinada área que ela é uma aposta certa para o sucesso. Eu procuro trabalhar bastante a qualidade, como aprendemos no ciclo PDCA ( Plan , Do , Check and Act - planeje, faça, cheque e aja). Além disso, procuro desenvolver um processo rápido para enxergar a melhor saída para os problemas que surgem. Fazer um link rápido do que eu preciso e de como posso chegar ao resultado. Assim, você consegue aproveitar o melhor momento de uma área com suas habilidades desenvolvidas.

Empregos.com.br - Você consegue medir o seu reconhecimento?
Ventura -
Sim. Quando você chega a uma empresa e implanta algumas tecnologias e processos e atinge rapidamente bons resultados, o seu reconhecimento é nítido. Por outro lado, quando você enxerga a satisfação dos seus colaboradores e observa que formou um time integrado e capacitado, além de satisfação pessoal, você consegue medir realmente o seu trabalho dando certo.

Empregos.com.br - O que esses retornos positivos influem em você internamente?
Ventura -
Orgulho em saber que estou atendendo melhor o cliente, que as coisas estão acontecendo de forma positiva. Eu percebo que não estou trabalhando somente com a forma, mas também com o conteúdo.

Empregos.com.br - Você não se estressa com essa rotina?
Ventura -
Eu acho que temos que preservar a calma. Quando surge um momento de tensão é preciso respirar, principalmente em minha posição. Eu estou na empresa para resolver os problemas, eu não posso fazer parte dele. As pessoas precisam se esforçar para enxergar de uma maneira mais otimista os problemas e, assim, descobrir como fazer para resolvê-los.

Empregos.com.br - Você entende a sua responsabilidade em gerar esse tipo de mentalidade em seus funcionários?
Ventura -
Entendo. Vamos plantando uma semente a cada dia para conseguirmos aliados e pessoas que compartilhem dessa linha de pensamento. Alimentar as pessoas, mesmo que em doses homeopáticas, com esse tipo de ideal traz mudanças e melhorias significativas que atuam na motivação do time e no crescimento da empresa.

Empregos.com.br - Você precisa ter muita segurança no seu trabalho para isso?
Ventura -
Eu vejo as pessoas que trabalham comigo se desenvolvendo e isso é muito legal. Eu compartilho todo tipo de informação e é por isso que dá certo, pois assim você consegue, além da confiança, a credibilidade perante seus colaboradores. Você de fato cria uma empresa que aprende e na empresa que aprende todo mundo tem acesso a todo tipo de informação. Assim, o profissional da área comercial pode saber como o cliente dele está sendo atendido em um determinado contrato de manutenção ou como está progredindo em um projeto de implantação. Todo mundo percebe que estamos juntos caminhando para o crescimento e em geral a pessoa que não compartilha esse tipo de pensamento começa a ficar deslocada do time. Essa segurança faz com que todo mundo se desenvolva e isso é muito importante, principalmente em uma operação de serviços.

Empregos.com.br - Fale um pouco da sua rotina e de suas perspectivas na Telesul?
Ventura -
Estamos aprimorando muito o nosso sistema de atendimento e estamos focados em projetos de gestão e monitoramento. Esse foco nos faz investir em capacitação e certificação das pessoas. Estamos introduzindo tecnologias que garantam a gestão de conhecimento e garantam que o conhecimento fique retido dentro da empresa. Falando sobre minha rotina na empresa, todos os dias me certifico de todas as atividades relacionadas aos chamados de suporte, sobre o status dos projetos que estão em andamento, além de resolver um ou outro eventual problema. Participo de reuniões com clientes, com os diretores da Telesul, para que possamos fazer reajustes de realinhamento com foco no crescimento da empresa. Resumidamente, são essas minhas atividades.

Empregos.com.br - Você sente saudade de colocar a mão na massa?
Ventura -
Às vezes acabo dando alguns palpites aqui e ali para matar a saudade, mas não é a toda hora. O que realmente acontece é o fato de que aprendemos a lidar com novas etapas da vida profissional e assim ficamos felizes em orientar uma pessoa e ajudá-la a se desenvolver. Ensinar para uma pessoa o modo de pensar para resolver determinado problema proporciona outro tipo de satisfação.

Empregos.com.br - Quais são suas ambições futuras?
Ventura -
Eu estou feliz com o que estou fazendo no momento, pois faço o que gosto. Pretendo aprimorar meus conhecimentos e me preparar cada vez mais para alcançar a presidência de uma companhia. São projeções claras sobre meu futuro profissional, contudo, ela se fará acompanhada de valores inegociáveis. Crescer e permitir que os outros cresçam com ética e respeito pelas pessoas é o meu principal anseio.